0

Ex-panicat, Tânia Oliveira comemora acesso da Tucuruvi

Modelo e apresentadora, a são-paulina Tânia foi madrinha da escola de samba da zona norte

28 fev 2020
11h47
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

 

O Carnaval é uma das grandes paixões de Tânia Oliveira. Ela completou 20 anos na passarela do samba em grande estilo, levando a Unidos do Tucuruvi de volta ao Grupo Especial de São Paulo. Foi uma volta por cima da ex-panicat que no ano passado foi avisada por telefone que estava fora da Dragões da Real.

“Foi uma das coisas mais emocionantes que eu vivi. Nesses 20 anos de Carnaval, faltava essa emoção na minha vida, foi incrível poder colaborar com a Escola nesse momento”, diz Tânia, que começou a desfilar pela X-9 Paulistana e depois foi madrinha da Tom Maior e da Dragões da Real.

Tânia Oliveira, ex-panicat, foi madrinha da Tucuruvi
Tânia Oliveira, ex-panicat, foi madrinha da Tucuruvi
Foto: arquivo pessoal

 

Tânia já foi são-paulina de frequentar estádio e reconhece que ter desfilado pela Dragões da Real foi especial. “É claro que teve um gostinho a mais, mas apesar de ser oriunda de uma torcida de futebol, lá não se canta o hino, por exemplo. É uma escola de samba e não de torcida. Eles deixam muito claro isso. É diferente da Gaviões, que me parece muito mais torcida de futebol do que escola de samba.”

Tânia Oliveira desfilou pela Tucuruvi
Tânia Oliveira desfilou pela Tucuruvi
Foto: arquivo pessoal

Nos 20 anos de Carnaval, Tânia exalta a passagem pela Tom Maior e lembra da maior loucura que já fez nessas duas décadas. “Eu descobri que tinha câncer em 2016 e pedi para adiar a cirurgia para poder desfilar pela Dragões e também para realizar o sonho ser madrinha de uma escola de samba no Rio, a União da Ilha. Eu não saía da ponte aérea. Foi uma loucura.”

Os fãs podem ficar tranquilos. Ela venceu a batalha contra a doença e diz ter tirado importantes lições. “Hoje eu mantenho uma rotina de exercícios porque faz bem para minha saúde. Não me preocupo mais com a estética. A doença mudou meu metabolismo e engordei dez quilos depois disso. É claro que eu quero me sentir bem, ter minha auto-estima elevada, mas não quero me encaixar mais em um padrão de beleza, tendo a barriga seca, a bunda dura, o rosto sem nenhuma ruguinha. Pra mim hoje a beleza ganhou um outro significado.”

Mas quem há de duvidar ao ver Tânia Oliveira desfilar no Carnaval de que ela continua mais bela do que nunca. Nesse sábado a ex-panicat vai estar mais uma vez no Sambódromo, durante o desfile das campeãs, esbanjando saúde e alegria.

 

 

Veja também:

Editor do L! analisa retorno de Fred ao Fluminense
Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade