PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Em nota, Santos repudia decisão da FPF de disputar a final da Copinha no Allianz Parque

23 jan 2022 23h11
| atualizado às 23h35
ver comentários
Publicidade

Neste domingo, a Federação Paulista de Futebol (FPF) definiu a data e o local da final da Copa São Paulo de Juniores, marcando a decisão para as 10 horas (de Brasília) desta terça-fera, no Allianz Parque, estádio do Palmeiras. O Santos se posicionou contrário à decisão, alegando que o local fere o conceito da isonomia, sendo um favorecimento ao rival.

Em nota publicada neste domingo, o Peixe reclamou da final marcada na casa do Verdão. "O Santos FC lamenta e repudia a decisão da Federação Paulista de Futebol (FPF) de marcar a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, nesta terça-feira (25/01) para o Allianz Parque. O Peixe considera que tal decisão, que no regulamento da competição está sob responsabilidade do Departamento de Competições da FPF, privilegia o outro finalista e não atende ao princípio de isonomia", comunicou o clube.

Na nota, é revelado que o presidente do clube reivindicou o direito de jogar em campo neutro aos responsáveis. "Desde o término das semifinais, na noite de sábado, o presidente do Santos, Andres Rueda, manteve contato com o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, argumentando que nosso adversário tinha o direito de jogar com torcida, mas que o estádio deveria ser neutro", divulgou.

Por fim, o time cita a tradição de realizar a decisão no Pacaembu, atualmente indisponível, mas deixou claro que o dirigente seu sugestões para que a final não fosse disputada no estádio palmeirense. "Historicamente, as finais da Copa SP ocorrem no Pacaembu, como o próprio regulamento deixa claro. Rueda apontou diversas alternativas para que a final ocorresse seguindo o tradicional princípio da neutralidade nesta competição de base e reitera seu descontentamento com a decisão", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade