PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Abel Ferreira reconhece que Palmeiras precisa melhorar nas finalizações

Após derrota por 2 a 0 contra o Athletico-PR, treinador é contundente ao cobrar melhor aproveitamento da equipe: 'Não podemos criar tanto e falhar'

3 jul 2022 - 08h10
(atualizado às 08h10)
Ver comentários

Se tivesse aproveitado melhor as chances de gol, o Palmeiras poderia ter vencido o Athletico Paranaense, mesmo tendo levado dois gols no Allianz Parque. A opinião é do técnico Abel Ferreira ao analisar o confronto pelo Campeonato Brasileiro neste sábado, 2.

"Fica a tristeza pela derrota. Nós fizemos um jogo para fazer outro resultado. Não fomos competentes na finalização, mas criamos o suficiente para ganhar esse jogo mesmo sofrendo dois gols", afirmou o treinador palmeirense em entrevista coletiva no Allianz Parque. "Eu lembro de ter tido 35 finalizações apenas diante do CRB e Ceará. Não lembro de ter criado tanto", completou o treinador.

O time alvinegro mantém a liderança no Brasileirão, mas vê a aproximação dos rivais - a diferença é de apenas dois pontos para o próprio Athletico Paranaense e Atlético Mineiro. O placar adverso encerra uma invencibilidade de 13 partidas (oito vitórias e cinco empates). No Brasileirão, foi apenas só a segunda derrota do líder.

Apesar do elevado número de chances criadas - 35 finalizações e 19 delas para fora -, o treinador reconhece que o time precisa ser mais eficiente nas conclusões. "Tenho de assumir essa responsabilidade. Fomos competentes até a hora de estar em frente do goleiro. Temos que ser mais eficientes. Mais concentrados", disse Abel.

"Estou orgulhoso dos jogadores e dos torcedores. Não há melhor juiz que os nossos torcedores. Eles reconheceram que criamos o suficiente para buscar o resultado. Temos de ser mais efetivos. Não podemos criar tanto e falhar. Tivemos cinco chances em que não possível falhar", disse Abel.

Na quarta-feira, Palmeiras recebe o Cerro Porteño, às 19h15, para confirmar a vaga que foi encaminhada após vitória de 3 a 0 fora de casa pela Copa Libertadores.

Estadão
Publicidade
Publicidade