1 evento ao vivo

Com bons números e recuperado de lesões, Rossi desafia Viñales em Montmeló

7 jun 2017
19h50
  • separator
  • comentários

O italiano Valentino Rossi (Yamaha) chega ao Grande Prêmio da Catalunha, que será disputado neste fim de semana em Montmeló, com estatísticas favoráveis e recuperado das lesões sofridas enquanto praticava motocross para desafiar o companheiro de equipe, o espanhol Maverick Viñales, e tentar voltar à liderança do Mundial de MotoGP.

O heptacampeão da categoria principal da Motovelocidade é o piloto com mais vitórias na prova catalã desde o início da "Era MotoGP", com um total de seis, e ainda subiu ao lugar mais alto do pódio nas 500 c.c., em 2001.

Antes da sétima etapa do campeonato, Rossi aparece na terceira posição, com 75 pontos, a 30 do líder Viñales. Entre os dois, aparece o também italiano Andrea Dovizioso, que vem surpreendendo a bordo da Ducati e soma 79 pontos.

Na corrida anterior, o GP da Itália, no último domingo, Valentino teve o desempenho comprometido pelas lesões sofridas em um treino de motocross e com isso ficou com a quarta colocação. Agora, aparentemente, o piloto da moto número 46 já está recuperado.

"Teria sido melhor descansar por mais uma semana para me recuperar bem, mas não preciso me preocupar muito com isso. Estou feliz com meu desempenho em Mugello e espero ir melhor em Barcelona, quem sabe ir ao pódio", declarou 'Vale'.

O italiano ressaltou que sua maior preocupação não é seu estado físico, e sim o asfalto do circuito da Catalunha, que, segundo ele, é pouco aderente. Ele lembrou que teve problemas com isso em Cheste, no GP da Espanha, em que ficou apenas em décimo lugar.

A organização da prova realizou mudanças no traçado em Montmeló como consequência do acidente que vitimou o espanhol Luis Salom, da Moto2, no ano passado. Com isso, o conhecimento prévio da pista perdeu um pouco da importância. A maioria dos pilotos não gostou das alterações.

Outro que soma muitas vitórias no GP da Catalunha é Jorge Lorenzo, que vem tentando reagir em sua temporada de estreia na Ducati. O tricampeão mundial foi oitavo em Mugello e vem em sétimo no Mundial.

Também devem ser levados em conta os pilotos da Honda, os também espanhóis Marc Márquez e Dani Pedrosa, com triunfos em Montmeló em 2014 e 2008, respectivamente, e o próprio Viñales, que no ano passado foi quarto colocado no circuito, ainda competindo pela Suzuki.

Na Moto2, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli (Marc VDS Kalex) é o líder, com 113 pontos, mas vem de um modesto quarto lugar na Itália. A segunda posição é do suíço Thomas Lüthi (Intervetten Kalex), com 100.

Já o espanhol Joan Mir (Leopard Honda) tem uma vantagem maior na Moto3, com 108 pontos, 34 a mais que o vice-líder, o compatriota Aron Canet (Estrella Galicia 0,0 Honda), mas terminou apenas em sétimo lugar no último domingo.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade