PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Motociclismo

Bastianini vê desafio com aumento de corridas, mas diz: "Ducati tem o que é preciso"

Enea Bastianini admite que a temporada vai ser desafiadora com o aumento do número de corridas em 2023, mas acredita que a Ducati está em boas mãos com as ferramentas que dispõe

23 jan 2023 - 12h43
Compartilhar
Exibir comentários
Bastianini vai estrear pela equipe de fábrica da Ducati em 2023
Bastianini vai estrear pela equipe de fábrica da Ducati em 2023
Foto: Ducati / Grande Prêmio

Após um bom ano, Enea Bastianini ganhou a chance de ser piloto de fábrica da Ducati nesta temporada. O #23 vai formar dupla com o atual campeão da MotoGP, Francesco Bagnaia, e crê que é um bom par para defender a Desmosedici em 2023.

"2022 foi uma das minhas melhores temporadas, tive quatro vitórias, mas agora essa aventura vai começar e usar esse macacão vermelho é de grande responsabilidade. Estou convencido de que [eu e Bagnaia] vamos trabalhar muito bem juntos, já começamos isso durante os treinos de inverno e temos tudo o que é preciso", disse ele, na apresentação da GP23.

Relacionadas

Alonso destaca energia e motivação da Aston Martin: "Atmosfera muito especial"
"Isso tudo é seu ou o marimbondo te mordeu, Ferrari?"
As corridas do fim de semana na TV e no streaming: 13 a 15 de janeiro

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Bastianini vai estrear pela equipe de fábrica da Ducati em 2023
Bastianini vai estrear pela equipe de fábrica da Ducati em 2023
Foto: Ducati / Grande Prêmio

A temporada passada foi ótima para mostrar o talento de #23. Numa Gresini que vem se reestruturando, Bastianini fez a equipe sorrir — venceu quatro vezes, chegou a seis pódios e conquistou uma pole-position. Só que agora ele reconhece que o sarrafo está lá no alto, já que vai defender a construtora campeã. E não só isso: com um número maior de corridas.

"Serão 42 corridas, então será muito difícil e muito complicado. Será difícil nos mantermos focados para a temporada completa, mas estou animado. Em 2022, melhorei muita na classificação. Por isso, acho que as corridas sprint serão uma boa chance de mostrar minhas habilidades", encerrou ele.

A Ducati defende que é "um luxo" contar com o campeão e o terceiro colocado em uma mesma equipe. E é. Mas os dirigentes terão de estar atentos para controlar os ânimos e manter a harmonia.

Com bons pilotos e uma boa moto nas mãos, a Ducati tem tudo que é necessário para abrir uma era de domínio na MotoGP. 2023 vai mostrar se a concorrência fez o bastante para impedir isso.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade