1 evento ao vivo

Fortaleza troca tensão de 2013 por festa e invasão mexicana

Mexicanos estão em grande número da cidade e ajudam em clima que pouco lembra o da Copa das Confederações

17 jun 2014
06h54
atualizado às 06h55
  • separator
  • comentários

Quem andou pela orla de Fortaleza na última segunda-feira por um momento poderia se sentir em Guadalajara ou Acapulco. Presentes em grande número, os mexicanos anteciparam o clima de festa nas ruas da capital cearense com direito até a serenata em frente ao hotel da delegação. Brasil e México se enfrentam às 16h (de Brasília) desta terça-feira no Estádio do Castelão.

Jogador do México, Miguel Layun, usou o selfie para agradecer o apoio dos torcedores mexicanos
Jogador do México, Miguel Layun, usou o selfie para agradecer o apoio dos torcedores mexicanos
Foto: Instagram Miguel Layun / Reprodução

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Segundo a Secretaria Especial da Copa do Ceará cerca de 17 mil mexicanos são esperados na cidade para esta terça-feira. Na contagem de distribuição de ingressos 8.115 estão nas mãos da torcida visitante, o que vai exigir dos cearenses uma nova demonstração de carinho e apoio à Seleção.

Em 2013, também em um jogo contra o México pela Copa das Confederações, o hino cantado à capela emocionou os brasileiros e virou combustível na arrancada até o título do torneio. Nesta terça é esperado o mesmo apoio, e Thiago Silva pediu até uma inovação na hora do Hino.

O tão falado clima de Copa do Mundo que arrebatou Fortaleza pouco lembra a tensão vivida na cidade nos dias que antecederam o jogo entre as seleções na Copa das Confederações
O tão falado clima de Copa do Mundo que arrebatou Fortaleza pouco lembra a tensão vivida na cidade nos dias que antecederam o jogo entre as seleções na Copa das Confederações
Foto: AP

O tão falado clima de Copa do Mundo que arrebatou Fortaleza pouco lembra a tensão vivida na cidade nos dias que antecederam o jogo entre as seleções na Copa das Confederações. Na ocasião o Brasil enfrentava a onda de manifestações que atingiu o auge justamente na semana da partida.

Enquanto o Brasil vencia o México por 2 a 0 no Castelão, no lado externo um protesto reuniu cerca de 50 mil pessoas e terminou em pancadaria. Nesta terça-feira alguns protestos estão marcados para a cidade, mas a proporção será a mesmo do último ano.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade