0

Veja ex-jogadores que não se estabilizaram ainda como técnicos

Seedorf foi demitido, nesta terça-feira, do comando de Camarões e acrescenta mais um fracasso na carreira de treinador. Solari, Henry, Inzaghi e Gattuso são outros exemplos

17 jul 2019
14h18
  • separator
  • 0
  • comentários

Após campanha ruim na Copa Africana de Nações, Clarence Seedorf foi demitido do comando técnico de camarões. O ex-jogador coleciona desempenhos ruins como treinador e não teve a mesma competência de ex-atletas que se aventuraram na carreira de técnico, como Diego Simeone, Zinedine Zidane ou Maurício Pochettino.

Seedorf, porém, não é o único. Seus ex-companheiros no Milan, Gennaro Gattuso e Filippo Inzaghi também não deram muito certo no comando dos Rossoneri e ainda não convenceram no novo posto. Os ex-jogadores se juntam à outros exemplos, como Santiago Solari e Thierry Henry

Seedorf, Solari e Gattuso são alguns exemplos (Foto: Reprodução)
Seedorf, Solari e Gattuso são alguns exemplos (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

SEEDORF

Seedorf não ficou mais de 25 jogos em nenhuma equipe que treinou na carreira (Foto: Divulgação/Camarões)

Desde que deixou o futebol, Seedorf teve boas oportunidades como treinador, mas fracassou em todas. Primeiro foi no Milan, onde ficou por apenas 22 jogos. Depois, tentou a sorte no Shenzhen FC, mas também ficou por apenas 13 partidas. No Deportivo La Coruña não evitou a queda para a segunda divisão e deixou o clube com 16 jogos. Sem sorte nos clubes, assumiu a seleção camaronesa, mas também não deu certo e deixou o cargo com só dez jogos.

SOLARI

Solari sofreu com a pressão no Real Madrid (Foto: EFE)

O ex-meia Santiago Solari refez os passos de Zinedine Zidane, mas nem chegou perto do sucesso do francês. Solari estava no comando do Real Madrid B (Castilla) e assumiu a equipe principal, em 2018, após o fracasso de Julen Lopetegui. O argentino não foi bem e deixou o clube após 28 partidas e algumas derrotas históricas.

GATTUSO

Gattuso foi demitido recentemente (Foto: Divulgação)

Gattuso começou sua carreira no Palermo e passou por clubes de menor expressão, como Crete e Pisa, antes de assumir o Sub-19 do Milan, em 2017. Não demorou muito para o ex-volante comandar o time principal dos Rossoneri. Com altos e baixos, além de desclassificações, o italiano não conseguiu se firmar e foi demitido recentemente. Marco Giampaolo é o seu substituto.

HENRY

Passagem de Henry foi decepcionante (Foto: Yann Coatsaliou / AFP)

O início da carreira de Henry como treinador foi desastroso. O jogador assumiu o Monaco, clube que o revelou como jogador. O francês chegou em outubro de 2018, após ser auxiliar técnico de Roberto Martínez, na Bélgica. Ao todo, foram 20 partidas, com 11 derrotas, quatro empates e apenas cinco vitórias. O clube ficou na zona de rebaixamento do Campeonato Francês e Henry não resistiu. Atualmente está sem clube.

PAOLO DI CANIO

Di Canio está sem treinar desde 2013 (Foto: Andrew Yates / AFP)

O ex-atacante (e polêmico) Paolo Di Canio teve a oportunidade de dirigir o Sunderland, em 2013, mas não agarrou. Depois de uma longa passagem no pequeno Swindon Town, Di Canio assumiu o Sunderland, mas deixou o clube após 13 partidas, com sete derrotas, três empates e apenas três vitórias. Desde então, não assumiu nenhum clube.

STEVEN GERRARD

Gerrard ainda não conquistou títulos (Foto: Divulgação)

Steven Gerrard faz um trabalho consistente no Rangers, mas não convincente. O inglês está no comando do clube escocês desde junho de 2018, mas ainda não conquistou nenhum título, o que faz com que seu trabalho sofra algumas críticas. O ex-jogador ainda não se estabeleceu como um bom treinador.

INZAGHI

Inzaghi é o atual treinador do Benevento

O ex-atacante Filippo Inzaghi teve a chance de comandar o Milan, mas não correspondeu as expectativas. Nos Rossoneri, ficou por um ano, de 2014 a 2015. Ao todo, foram 40 jogos, com 14 vitórias, 13 empates e 13 derrotas. Desde então, treinou equipes de menor expressão, como Venezia e Bologna. Atualmente comanda o Benevento.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade