PUBLICIDADE

Tempo para treinar: Botafogo terá quatro 'semanas cheias' em maio

Com equipe mostrando atuações irregulares e com velhos erros nas últimas semanas, Marcelo Chamusca terá dias para dar atividades e tentar mudar panorama

5 mai 2021 06h04
| atualizado às 11h04
ver comentários
Publicidade

Se o Botafogo passa por um período de instabilidade e mostrando velhos erros em atuações de pouco brilho em campo, o treinador Marcelo Chamusca não poderá reclamar de tempo em maio. O Alvinegro terá quatro semanas cheias - quando os cinco dias da semana são sem jogos - para realizar atividades.

Marcelo Chamusca é o treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Marcelo Chamusca é o treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Ou seja, todo o mês será repleto de semanas livres, já que o Botafogo terá compromissos apenas nos fins de semana durante maio. O Alvinegro joga as semifinais da Taça Rio - e final caso, obviamente, se classificar - e tem o início da campanha na Série B do Campeonato Brasileiro.

A Taça Rio é o primeiro objetivo do mês. O Botafogo precisa vencer o Nova Iguaçu no próximo domingo, já que a equipe da Baixada, por ter uma campanha melhor na primeira fase do Campeonato Carioca, possui vantagem do empate para se classificar à decisão. A partida de ida, vale ressaltar, terminou sem gols.

Caso garanta uma vaga, os jogos serão disputados nos fins de semana dos dias 15/16 e 22/23, contra Vasco ou Madureira, que fazem a outra semifinal da Taça Rio.

O principal objetivo do Botafogo na temporada começa em maio. A caminhada para tentar voltar à elite tem o pontapé inicial no dia 29: diante do Vila Nova, em Goiânia.

Até lá, Marcelo Chamusca terá quatro semanas cheias para tentar reverter a atuação situação da equipe. O Botafogo não fez boa campanha no Carioca e foi eliminado da Copa do Brasil de forma precoce. Esta será a última oportunidade real para o treinador ter tempo de colocar as ideias em prática, já que o caótico calendário vai pesar as datas com o começo da Série B.

Maio, portanto, aparece como um "mês definitivo" pelo futuro do desempenho do Botafogo dentro de campo. Há tempo para treinar e tentar melhorar. É saber, contudo, se isto realmente vai acontecer nas quatro linhas.

Lance!
Publicidade
Publicidade