1 evento ao vivo

São Paulo tem sequência dura com Inter e River Plate pela frente

Dois próximos jogos do Tricolor na temporada, um pelo Brasileirão e outro pela Libertadores, podem ser decisivos para o futuro do clube nesta temporada

24 set 2020
08h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os próximos seis dias podem ser decisivos para o São Paulo nesta temporada. Pressionado e brigando pela sua sobrevivência na Copa Libertadores, o Tricolor tem dois jogos complicados pela frente. No sábado, a equipe comandada por Fernando Diniz vai até o Rio Grande do Sul encarar o Internacional. Na quarta, a viagem é para Buenos Aires, onde mede forças com o River Plate.

Diniz não vive bom momento no São Paulo e parte da torcida pede sua demissão (Foto: Rubens Chiri / São Paulo)
Diniz não vive bom momento no São Paulo e parte da torcida pede sua demissão (Foto: Rubens Chiri / São Paulo)
Foto: Lance!

Este é o pior momento do clube na temporada e certamente o de maior pressão para a comissão técnica. Por isso, foco total em estudar os adversários e conquistar os pontos fora de casa. Nesta quinta, o elenco faz o primeiro treino no CT da Barra Funda após a derrota para a LDU, na última terça, e tenta virar a chave para alcançar seus objetivos.

TABELAS

No sábado, o desafio é contra o Internacional - vice-líder do Brasileirão. O São Paulo é o terceiro colocado e, em caso de derrota para o Colorado, a briga pela ponta da tabela seria dificultada. Mais do que isso, a cobrança em cima do clube do Morumbi explodiria justamente restando quatro dias para o jogo que pode decidir a vida da equipe na Copa Libertadores.

Sendo assim, a possibilidade do técnico Fernando Diniz vetar algum jogador é mínima. O lateral Daniel Alves, que se recupera de cirurgia no antebraço direito, não deve ser relacionado. Entretanto, o atacante Luciano - impossibilitado de jogar contra o River Plate por conta de uma suspensão imposta pela Conmebol - volta ao time titular.

Já na quarta, a situação é de vida ou morte para o Tricolor do Morumbi. No Monumental de Nuñez, o São Paulo precisa vencer o River Plate para se manter vivo na Copa Libertadores. Um empate na Argentina não eliminaria matematicamente a equipe, mas seria necessário tirar uma desvantagem de 11 gols de saldo em relação ao River na última rodada.

O planejamento do clube, a estabilidade no CT da Barra Funda e até mesmo a manutenção no cargo do técnico Fernando Diniz estão em jogo nesta semana. A diretoria mantém o discurso de que não deve fazer mudanças expressivas, mas os resultados destes dois próximos jogos podem definir muita coisa no São Paulo nesta reta final de 2020.

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques e decepções do primeiro turno do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade