0

Santos recusa primeira investida do Barcelona por Rodrygo

Clube catalão faz proposta com valor considerado muito abaixo da multa rescisória do jogador de 17 anos. Dívida antiga também complica venda

25 mai 2018
17h02
atualizado às 18h09
  • separator
  • comentários

O Santos recusou a primeira proposta do Barcelona pelo atacante Rodrygo. O Barça recebeu a negativa diretamente do presidente do clube alvinegro José Carlos Peres, que garantiu que o jovem de 17 anos só será negociado pelo valor da multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 212 milhões). A quantia oferecida é mantida sob sigilo, mas estaria bem abaixo da multa.

Rodrygo está na mira do Barcelona há algum tempo e recebeu primeira proposta oficial (Foto: Ivan Storti/Santos)
Rodrygo está na mira do Barcelona há algum tempo e recebeu primeira proposta oficial (Foto: Ivan Storti/Santos)
Foto: Lance!

Interessados na joia alvinegra há mais de um mês, os catalães enviaram dois representantes ao Brasil desta vez: o diretor de futebol do clube, Pep Segura, e o CEO Òscar Grau. O representante do clube espanhol no País, André Cury, envolvido nas sondagens ao jogador desde o início, também participou da negociação sem sucesso.

Os dirigentes do Barcelona aproveitaram a viagem para assistir ao empate sem gols do Santos com o Real Garcilaso, do Peru, na última quinta, na Vila Belmiro, pela Copa Libertadores. Rodrygo tem contrato com o Santos até 2022 e a tendência é que o clube catalão insista no negócio, já que não tem a intenção de pagar a multa neste momento. O jogador só poderia deixar o clube em janeiro de 2019, quando completa a maioridade. Publicamente, a estratégia do estafe do atacante, incluindo seu pai, Eric de Goes, é de negar qualquer tipo de contato com o Barcelona, embora mantenham conversas com os europeus.

Processo na Fifa contra o Barcelona

O presidente alvinegro está ciente de que enfrentará uma forte insistência não só dos próprios representantes do Barcelona, mas também do estafe do jogador para fechar a transação futuramente. Mesmo assim, mandou um recado ao clube catalão na última quarta-feira, em entrevista coletiva no escritório santista em São Paulo.

"Não temos nenhuma reunião agendada com o Barcelona. Temos um processo na Fifa contra o clube, que adiantou dinheiro de uma transação para Neymar meses antes da final do Mundial e isso, na nossa visão, é um aliciamento. Neymar disputou o Mundial (em 2011) já comprometido com outro time. Todo mundo que viu aquele jogo viu que houve influência. A cabeça de Neymar estava virada. Estava comprometido com a transação", afirmou Peres.

O presidente disse também que o clube paulista ainda tem a receber 4,5 milhões de euros por um amistoso com o Barcelona. "A partir do momento que o Barcelona nos pagar, estaremos prontos para ouvir qualquer tipo de proposta. Temos pendências que precisam ser quitadas. Aí, sim, a relação melhora e podemos sentar e discutir qualquer tipo de assunto.

Outros clubes europeus também monitoram a situação do garoto. De acordo com o presidente santista, há "cinco ou seis" interessados no futebol do atacante.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade