3 eventos ao vivo
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Rodrigo Figueiredo vira exemplo para Corinthians segurar jovens na base

Corinthians tem apenas um jogador da Copinha deste ano treinando com o elenco profissional. Trio que subiu em 2017 tem pouco espaço, e Rodrigo já foi emprestado

13 fev 2018
06h05
atualizado às 06h05
  • separator
  • comentários

Se ano passado o Corinthians subiu Mantuan, Pedrinho e Carlinhos após o título da Copinha, em 2018 a realidade é diferente. Da equipe eliminada nas oitavas de final da principal competição de base, apenas o zagueiro/lateral-esquerdo Carlos Augusto tem treinado com o elenco profissional.

Rodrigo Figueiredo teve poucas chances no Timão e foi emprestado
Rodrigo Figueiredo teve poucas chances no Timão e foi emprestado
Foto: Daniel Augusto Jr / LANCE!

O Timão sabe que a nova safra não tem grandes jogadores, mas há a expectativa principalmente em cima de Renan Areias, Fabrício Oya e Vitinho. O trio, porém, ainda permanecerá no sub-20.

Um exemplo recente é usado para o Corinthians segurar os jovens na base: Rodrigo Figueiredo, que se destacou no Brasileiro Sub-20 em 2016, subiu ao profissional e quase não teve chances. O meia de 21 anos só atuou em dois jogos - já quando o Timão havia garantido o título brasileiro - e foi emprestado em janeiro ao Londrina.

Com o elenco comandado pelo técnico Fábio Carille praticamente completo, um jovem recém-promovido dificilmente teria chances. Assim, o Corinthians prefere esperar o jogador ganhar mais experiência na base do que "encostá-lo" no profissional.

Trio de 2017 tem pouco espaço

Dos três jogadores que subiram após o título da Copinha do ano passado, Pedrinho foi quem mais teve chances. Ele se destacou em treinos e atuou em 20 jogos e marcou um gol. No entanto, ele passou por uma cirurgia para retirar as amígdalas em agosto e perdeu espaço. Neste ano, atuou apenas contra o Rangers (ESC), pela Florida Cup, e não tem ficado nem na equipe reserva nos treinos.

Mantuan, por sua vez, teve de fazer uma cirurgia no joelho esquerdo ainda em maio. Ele participou de apenas dois jogos (um quando o Corinthians já havia garantido o título brasileiro no ano passado e também contra o Rangers). Neste ano, o volante de origem virou o reserva imediato na lateral direita, enquanto Léo Príncipe foi liberado para negociar com outro clube.

Por fim, Carlinhos não teve problemas físicos, mas atualmente é quem menos tem espaço do trio. Nem mesmo a lacuna deixada pela venda de Jô fez o jovem atacante ser cogitado. Ele foi o artilheiro da Copinha de 2017, mas não conseguiu repetir o desempenho nos treinos com o elenco profissional. Também tem só dois jogos (quando o Corinthians perdeu para o Atlético-GO no ano passado e contra o Rangers).

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade