3 eventos ao vivo

Robinho "perde benefício da dúvida" após áudios, diz Caio

Comentarista da Globo disparou que sentiu 'dor de estômago'

19 out 2020
14h23
atualizado às 14h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ex-jogador e comentarista esportivo no Grupo Globo Caio Ribeiro voltou a falar sobre o caso Robinho. Após dizer que o atacante poderia ter um "benefício da dúvida" no caso em que ele foi julgado pela Justiça italiana e condenado por violência sexual em primeira instância, Caio disparou, nesta segunda-feira, durante o programa Globo Esporte, que o atacante não merece mais o "benefício".

Para o comentarista, a forma como o condenado se refere à jovem que foi abusada por cinco homens teria deixado Caio com nojo. Vale lembrar que o ex-atleta mudou seu posicionamento ao escutar mensagens adquiridas pela Justiça do país, divulgadas no Brasil pelo GE.

"Na hora que eu vejo como o Robinho se dirige à vítima, a forma como ele fala sobre o estado da menina, eu, que tenho uma filha menina, me caiu mal, me deu dor de estômago. Acho que analisando tudo que surgiu durante o final de semana, ele perde o benefício da dúvida e tem que pagar como qualquer outra pessoa", disse ele.

Ex-São Paulo e Flamengo, Caio Ribeiro atualmente é comentarista esportivo na Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Ex-São Paulo e Flamengo, Caio Ribeiro atualmente é comentarista esportivo na Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Foto: LANCE!

Na última sexta-feira, no SporTV, Caio havia dito que o condenado à 9 anos de prisão, em novembro de 2017, ainda deveria se explicar em outras instâncias da Justiça italiana. O caso volta a ser julgado em dezembro, na Europa.

"Acho um assunto superdelicado e fico muito chateado, porque conheço o Robinho. Torço ainda pela absolvição dele. O Robinho que eu conheço, que tem três filhos e é casado, eu nunca imaginei que faria. Torço para que as informações cheguem e ele não tenha feito o que parece ser a notícia", disse Caio Ribeiro, no mesmo dia em que as transcrições do julgamento na Itália em que o jogador afirma que "a mulher estava completamente bêbada".

Como publicou o GE, Robinho aparece em áudios interceptados debochando de ter feito sexo oral com a vítima. Embora ele e sua defesa admitam que aconteceu o sexo mencionado, os advogados do condenado mantém a posição de que não teria sido sem a vontade da vítima. O caso aconteceu em 2013, quando ele atuava pelo Milan.

Robinho teve seu contrato com o Santos desligado, na noite de sexta-feira, após a repercussão negativa do caso aqui no Brasil. Entre diversas manifestações contra a chegada do condenado ao Santos, o que seria sua quarta passagem pelo clube, os patrocinadores pressionaram os cartolas contra o acerto. Nas redes sociais, Robinho, de 36 anos, disse que agora focalizará em sua defesa na Justiça.

Veja também:

Seleção feminina ganha camisas sem estrelas do masculino
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade