1 evento ao vivo

Rizek exalta atos políticos de atletas: 'Que Felipe Melo possa gritar a favor e Carol gritar contra'

Jornalista usou o Twitter para valorizar liberdade de expressão dos astros do esporte

22 set 2020
10h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O jornalista André Rizek usou seu perfil no Twitter para debater a liberdade de expressão dos atletas, nesta segunda-feira. Após a jogadora Carol Solberg se manifestar contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, Rizek lembrou que, assim como o volante do Palmeiras Felipe Melo apoia o governo em campo, ambos são livre para atos políticos, sendo parte da democracia.

Após vencer o Brasileirão 2018, Felipe Melo bateu continência para o político Jair Bolsonaro (Reprodução/Instagram)
Após vencer o Brasileirão 2018, Felipe Melo bateu continência para o político Jair Bolsonaro (Reprodução/Instagram)
Foto: Lance!

- Que Felipe Melo possa gritar a favor do presidente e Carol possa gritar contra. Que aqueles que não queiram gritar, silenciem. O que não dá é impor ao atleta que não tenha opinião sobre o mundo em que vive. Impor a alienação é posição política também: a mais radical que existe - exaltou ele.

Um seguidor ainda respondeu ao apresentador do SporTV afirmando que, assim como os atletas são livres para se posicionarem, o Banco do Brasil - patrocinadora de alguns atleta de vôlei de praia -, poderia tirar a verba ao discordar do ato político. Rizek discordou.

- O governo não tem o direito de cortar uma verba pública (nosso dinheiro) por razões políticas. Isso é uso indevido de verba pública. Deve se pautar por critérios técnicos e não políticos. Governos passam... - rebateu Rizek.

No domingo, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) repudiou a atitude de Carol Solberg, que declarou "Fora, Bolsonaro" após a conquista do bronze na primeira etapa da temporada do Circuito Brasileiro de vôlei de praia, transmitida ao vivo no SporTV, ao lado de Talita.

A entidade, que é patrocinada pelo Banco do Brasil, afirmou que a manifestação de cunho político "denigre a imagem do esporte". A confederação disse ainda que tomará todas as medidas cabíveis para que fatos como esses não voltem mais a ser praticados

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques e decepções do primeiro turno do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade