0

Peça-chave da Croácia, Modric tem passado inglês como trunfo na semi

Meia croata jogou no Tottenham, no período em que o futebol inglês passava por reestruturação. Croácia vai enfrentar a Inglaterra nesta quarta-feiras, às 15h

9 jul 2018
07h19
  • separator
  • comentários

A Croácia retorna a uma semifinal de Copa do Mundo após 20 anos. Em 1998, acabaram sendo eliminados pela anfitriã França, por 2 a 1. Dessa vez, a seleção croata vai enfrentar a Inglaterra, nesta quarta-feira, às 15h, em Moscou e vai buscar a vaga na final para ter a maior campanha da seleção na história das Copas. Modric, principal jogador da Croácia até o momento, já jogou no Tottenham, conhece bem o estilo de jogo do adversário e acompanhou de perto a reestruturação do futebol inglês.

A Croácia tem em Modric um de seus principais jogadotes (Foto: AFP)
A Croácia tem em Modric um de seus principais jogadotes (Foto: AFP)
Foto: Lance!

Modric dependência
O principal jogador da Croácia nessa Copa do Mundo é o meia Luka Modric. O jogador do Real Madrid já foi eleito três vezes o melhor em campo na competição, recordista desse feito até o momento. Nas quartas de final contra a Rússia, um jogo tenso que só foi resolvido nos pênaltis, Modric foi considerado o melhor em campo, com boa atuação. O meia é também o artilheiro da equipe com dois gols marcados.

A Croácia depende muito do bom desempenho de seu principal jogador, tanto que contra a Rússia, no primeiro tempo, o meia teve uma atuação abaixo de sua média e, consequentemente, a Croácia também. No segundo tempo, com sua melhora, a seleção croata foi gradativamente conseguindo impor seu jogo e acabou saindo com a vitória.

- Sabemos o que ele significa, aqui e no Real Madrid, ele é nosso capitão, nos lidera. Eu não sei se ele é o melhor jogador do Mundial, mas é um dos melhores - disse o atacante Perisic, em entrevista coletiva

Contra a Inglaterra, a Croácia vai precisar como nunca da posse da bola, para conseguir evitar que a Inglaterra, que tem jogadores de velocidade e grande referência no ataque (Harry Kane), consiga ter domínio da partida. Ou seja, vai precisar do seu craque.

O passado inglês de Modric
Antes de se transferir para o Real madrid, em 2012, Modric jogou por quatro temporadas no Tottenham (2008-12). O jogador tem a vantagem de conhecer bem a logística e o estilo do futebol inglês. Na época que o meia defendeu as cores dos Spurs, o futebol inglês começava o início de sua reformulação, que proporcionou boa parte da geração que está presente na atual seleção.

Jogando pelo Tottenham, acompanhou de perto a reestruturação do clube, que passou a investir na base e viria a revelar grandes jogadores, sendo, inclusive, o clube que mais cedeu jogadores a essa nova seleção da Inglaterra, com cinco no total. Incluindo Harry Kane, que na época que Modric estava brilhando com a camisa dos Spurs e chamando a atenção de grandes clubes europeus, estava na base do clube inglês. A Croácia tem a vantagem de ter o seu principal jogador, um conterrâneo do novo futebol apresentado pela seleção inglesa.

- Meus sentimentos quando penso no tempo que passei no Tottenham são muito positivas. Foi o clube que me deu a oportunidade de jogar em uma das ligas mais fortes do mundo.Eu tive uma relação fantástica com as pessoas do clube e com a torcida. A atmosfera em torno do clube era brilhante e tivemos resultado muito bons - disse, em entrevista a 'FourFourTwo'

Bom desempenho contra a principal arma inglesa
72% dos gols marcados pela seleção inglesa foram feitos através de gols de bola parada. Sendo que desses 11 gols, cinco foram marcados por Harry Kane. A Croácia tem dois fatores favoráveis para enfrentar essas duas estatísticas. Se a bola parada é a principal arma inglesa, a defesa croata tem a vantagem de ter sofrido apenas um gol desse tipo de jogada, dos quatro gols que sofreu até agora na competição. O gol sofrido de bola parada foi justamente contra a Rússia, no segundo tempo da prorrogação.

- Esperamos um jogo muito difícil, que vai nos exigir muito. Temos que desfrutar do momento. E temos que nos preparar muito. Vimos o jogo (da Inglaterra) hoje. Vimos quão bons eles são nas bolas paradas. Vamos ter que defender bem nas jogadas ensaiadas - disse o meia, em entrevista coletiva, neste sábado

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade