0

No sufoco, Flamengo vira sobre o Boavista e vence 1º turno

Rubro-Negro sai atrás, mas Diego e Gabigol fazem os gols para a equipe

22 fev 2020
20h07
atualizado às 20h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Pela 22ª vez, o Flamengo faturou a Taça Guanabara. Na noite deste sábado de Carnaval, em plena folia, o Rubro-Negro saiu atrás, mas conseguiu virar e derrotar o Boavista por 2 a 1, na decisão do primeiro turno do Campeonato Carioca. O primeiro gol foi marcado por Jean, logo aos quatro minutos, com Diego e Gabigol, nos fins dos tempos, respectivamente, fazendo os gols para o Rubro-Negro - e garantindo o grito de "é campeão" para os mais de 50 mil torcedores no Maracanã.

Diego, do Flamengo, comemora seu gol em partida contra o Boavista válida pela final da Taça Guanabara 2020, realizada no Estádio Mario Filho (Maracanã), neste sábado (22)
Diego, do Flamengo, comemora seu gol em partida contra o Boavista válida pela final da Taça Guanabara 2020, realizada no Estádio Mario Filho (Maracanã), neste sábado (22)
Foto: DIEGO MARANHÃO/AM PRESS & IMAGES / Estadão Conteúdo

Com o resultado, o Flamengo também se garante na final do Campeonato Carioca. Pela Taça Rio, segundo turno do Estadual, o Rubro-Negro volta a campo no próximo sábado, diante da Cabofriense, no Maracanã. No dia seguinte, o Boavista visita o Botafogo no Nilton Santos. Antes, os comandados de Jorge Jesus, na quarta-feira, fazem o segundo jogo da decisão da Conmebol Recopa Sul-Americana - no Maracanã, diante do Independiente Del Valle, do Equador (jogo de ida foi 2 a 2).

O Boavista, esperto, soube aproveitar as falhas de um Flamengo reserva nesta final da Taça Guanabara. Tanto que não demorou muito para sair na frente do marcador. Logo aos quatro minutos do primeiro tempo, Jean cobrou falta direto para o gol, na gaveta direita do goleiro César, que não conseguiu chegar, 1 a 0. Os mandantes do jogo seguiram aproveitando os espaços proporcionados pelo Rubro-Negro no lado esquerdo defensivo. Jefferson Renan chegava bem no setor.

MELHORANDO AOS POUCOS...

A partir da metade do primeiro tempo, o Flamengo começou a se arrumar, se aproximando mais ao ataque para tentar o empate. Aos 23 minutos, Pedro levou perigo cabeceando para o gol defendido por Klever. Michael teve a sua chance aos 35 - primeiro, o goleiro do Boavista tirou de soco após cobrança de escanteio e, no rebote, Michael tentou e quase fez. Até que o 1 a 1 apareceu aos 43 minutos: Diego aproveitou cobrança de escanteio de Vitinho - um dos destaques - para empatar.

É CAMPEÃO!

O Flamengo voltou pressionando na volta para o segundo tempo. Aos oito minutos, Klever mandou para escanteio após chegada de Vitinho. Michael teve mais uma oportunidade aos 17, avançando desde a intermediária e obrigando o goleiro adversário a se esticar bem para evitar a virada. Até que aos 34, Gabigol, ele, sempre ele, fez o gol do título rubro-negro: o artilheiro começou a jogada, mandou para Everton Ribeiro, que tocou para Pedro, que devolveu para Gabigol estufar as redes. Quinto gol em cinco jogos em 2020. Maestro e merecido, meus amigos! Pode comemorar, torcedor rubro-negro, é o segundo título da equipe neste mês e quarta pode vir mais!

FICHA TÉCNICA

BOAVISTA 1 X 2 FLAMENGO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/2/2020, às 18h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ) - Nota LANCE!: 6,0 (não influenciou no resultado)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa (RJ) e Thiago Henrique Neto Farinha (RJ)
Árbitro de vídeo: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Gramado: Bom
Público/renda: 53.818 pagantes/58.219 presentes/R$ 2.166.600,00
Cartões amarelos: Wellington Silva, Erick Flores, Jean, Vitor Faísca (BOA) e Léo Pereira, Gustavo Henrique, Gabigol, Gerson (FLA)
Cartão vermelho: -

GOLS: Jean 4'/1ºT (1-0), Diego 43'/1ºT (1-1) e Gabigol 34'/2ºT (1-2)

BOAVISTA: Klever, Wellington Silva, Douglas Pedroso, Elivelton e Jean; Fernando Bob, Jefferson Renan, Erick Flores, Tartá (Vitor Faísca 18'/2ºT) e Michel (Thiago Mosquito 41'/2ºT); Caio Dantas. Técnico: Paulo Bonamigo.

FLAMENGO: César, João Lucas, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Renê; Thiago Maia (Willian Arão 15'/2ºT), Michael, Vitinho (Gerson 27'/2ºT) e Diego (Everton Ribeiro intervalo); Pedro e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade