4 eventos ao vivo

Guardiola: dez temporadas seguidas à frente de times com mais de 120 gols

Atualmente no comando do Manchester City, Guardiola está na décima temporada seguida em que trabalha com equipes que marcaram pelo menos 120 gols em jogos oficiais

13 fev 2019
07h47
atualizado às 07h47
  • separator
  • comentários

Construir argumentos para mostrar a genialidade de Pep Guardiola já ficou algo batido, repetitivo, até porque suas conquistas estão frescas, são contemporâneas e desfrutadas pela atual geração. No entanto, não custa analisar alguns detalhes e coincidências nas temporadas em que treinou cada clube de sua vitoriosa carreira desde que assumiu o Barcelona.

Após a vitória do Manchester City por 6 a 0 sobre o Chelsea, no último domingo, o técnico espanhol atingiu sua décima temporada consecutiva treinando um time que marcou, pelo menos, 120 gols em jogos oficiais. Isso aconteceu nas quatro em que dirigiu o Barça, nas três em que comandou o Bayern de Munique e nas três em que está à frente do City. Veja os detalhes de cada uma dessas passagens na galeria a seguir:



BARCELONA - 2008/2009 - 158 GOLS

Times de Guardiola marcam mais de 120 gols por temporada desde o Barcelona em 2008/2009 (Foto: Glyn Kirk / AFP)
Times de Guardiola marcam mais de 120 gols por temporada desde o Barcelona em 2008/2009 (Foto: Glyn Kirk / AFP)
Foto: Lance!

Barcelona 2008/2009 marcou 158 gols (Foto: Divulgação/Barcelona)

Em sua primeira temporada com o time principal do Barcelona, Guardiola se deparou com uma reconstrução. Enquanto ícones do clube como Ronaldinho e Deco estavam indo embora, outros futuros ídolos chegavam para começar a fazer história, como Daniel Alves, Piqué, que retornava ao Camp Nou, e Busquets, que era promovido da equipe B.

E o resultado foi o melhor possível, conquistando três das três competições que disputou: Campeonato Espanhol, Copa do Rey e Liga dos Campeões. Tudo isso com um ataque histórico formado por Messi, Henry e Eto'o que, juntos, anotaram 100 gols em 2008/2009. Veja os números da temporada:

Jogos Oficiais: 62
Vitórias: 42
Empates: 13
Derrotas: 7
Aproveitamento: 74,73%
Gols Marcados: 158 (2,55 gols por jogo)
Gols Sofridos: 55 (0,89 gol por jogo)

BARCELONA - 2009/2010 - 138 GOLS

Barcelona marcou 138 gols em 2009/2010 (Foto: Divulgação/Barcelona)

Em sua segunda temporada pelo Barcelona, Guardiola já tinha outro status e uma expectativa bem maior. Embora a base do time tenha sido mantida, uma transferência importante mexeu com o elenco: a troca de Eto'o por Ibrahimovic, que estava na Internazionale. O que parecia bom, ficaria ainda melhor, certo? Mais ou menos, já que o sueco não correspondeu do jeito que se esperava.

Mesmo com o atacante camaronês fazendo falta, o Barça disputou seis títulos e conquistou quatro: Campeonato Espanhol, Supercopa da Europa, Supercopa da Espanha e Mundial de Clubes. No entanto, ficou pelo caminho na Copa do Rey e na Liga dos Campeões, em que foi eliminado na semifinal justamente pela Inter de Milão. Confira a seguir os números da temporada 2009/2010:

Jogos Oficiais: 59
Vitórias: 45
Empates: 10
Derrotas: 4
Aproveitamento: 81,92%
Gols Marcados: 138 (2,34 gols por jogo)
Gols Sofridos: 39 (0,66 gol por jogo)

BARCELONA - 2010/2011 - 152 GOLS

Barcelona marcou 152 gols em 2010/2011 (Foto: Divulgação/Barcelona)

Inconformado com a eliminação na semifinal da Liga dos Campeões anterior, Guardiola entrou para sua terceira temporada no Barcelona pensando em mudanças. Jogadores renomados como Henry, Yayá Touré e Ibrahimovic deixaram o clube que, por sua vez, se reforçou com peças importantes como Adriano, Mascherano e David Villa, que passariam para a história dos catalães.

E o resultado dessa 'reforma' no elenco foi quase perfeito. Dos quatro títulos disputados na temporada, venceu três: Campeonato Espanhol, Supercopa da Espanha e Liga dos Campeões, e foi vice-campeão da Copa do Rey. O trio Messi, Pedro e Villa marcou 98 gols durante a temporada, sendo o argentino o artilheiro máximo. Veja o retrospecto do clube em 2010/2011:

Jogos Oficiais: 62
Vitórias: 48
Empates: 11
Derrotas: 6
Aproveitamento: 83,33%
Gols Marcados: 152 (2,45 gols por jogo)
Gols Sofridos: 39 (0,63 gol por jogo)

BARCELONA - 2011/2012 - 190 GOLS

Barcelona marcou 190 gols na temporada 2011/2012 (Foto: Divulgação)

Em sua quarta e última temporada pelo Barcelona, Guardiola não perdeu jogadores importantes do elenco e ainda conseguiu reforçá-lo com o atacante chileno Alexis Sánchez e com o meio-campista espanhol Cesc Fábregas. Duas contratações que caíram com uma luva no estilo de jogo do técnico e do clube, que fechou os jogos oficiais com impressionantes 190 gols marcados.

Esse ataque avassalador foi comandado por Messi, em fase espetacular, dono de incríveis 73 tentos em 60 jogos oficiais no período. No entanto, mesmo com esses números fora do comum, foi vice-campeão espanhol, perdendo o título para o Real Madrid, e foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Chelsea, na semifinal. Nas outras quatro competições, levou quatro títulos: Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa, Copa do Rey e Mundial de Clubes. Confira como foi o retrospecto do Barça em 2011/2012:

Jogos Oficiais: 64
Vitórias: 47
Empates: 13
Derrotas: 4
Aproveitamento: 80,21%
Gols Marcados: 190 (2,97 gols por jogo)
Gols Sofridos: 46 (0,72 gol por jogo)

BAYERN DE MUNIQUE - 2013/2014 - 150 GOLS

Bayern marcou 150 gols em 2013/2014 (Foto: Divulgação/Bayern)

Após deixar o Barcelona, Guardiola tirou uma temporada sabática e voltou a dirigir um time apenas em 2013/2014 e o escolhido pelo treinador espanhol foi o Bayern de Munique, que havia conquistado quatro títulos em quatro disputado sob o comando de Jupp Heynckes. A missão era que Pep implantasse seu estilo de jogo, desta vez, no futebol alemão. Para isso trouxe Thiago, que estava no Barça, e também recebeu Mario Gotze, do Dortmund.

Dos seis títulos que o time bávaro disputou na temporada de estreia de Guardiola, conquistou quatro: Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, Supercopa da Europa e Mundial de Clubes. No entanto ficou devendo a Supercopa da Alemanha, logo no início do trabalho, perdida para o Borussia Dortmund, e a Liga dos Campeões, em que foi eliminado na semifinal pelo antigo rival Real Madrid, com um placar agregado de 5 a 0, sendo 4 a 0 na volta, em Munique. Confira o retrospecto do Bayern em 2013/2014:

Jogos Oficiais: 56
Vitórias: 44
Empates: 6
Derrotas: 6
Aproveitamento: 82,14%
Gols Marcados: 150 (2,68 gols por jogo)
Gols Sofridos: 44 (0,79 gol por jogo)

BAYERN DE MUNIQUE - 2014/2015 - 123 GOLS

Bayern marcou 123 gols em 2014/2015 (Foto: Divulgação/Bayern)

Na segunda temporada pela Bayern, imaginava-se que o time absorveria ainda mais o estilo de jogo Guardiola e, consequentemente, conquistaria os títulos que faltaram na temporada anterior. E o elenco foi bem reforçado para isso: Lewandowski, Xabi Alonso e Benatia foram as principais contratações, apesar das perdas de Toni Kroos para o Real Madrid, Mandzukic para o Atlético de Madrid, e Shaqiri para a Inter de Milão. No entanto, a teoria não se cumpriu.

Dos quatro títulos que a equipe de Munique disputou, conquistou apenas um: o Campeonato Alemão. Muito pouco para a expectativa criada. Foi derrotado novamente pelo Dortmund na Supercopa da Alemanha, eliminado pelo Barcelona, na semifinal da Liga dos Campeões, além da eliminação nos pênaltis, na semifinal da Copa da Alemanha, novamente pelo Dortmund. Confira o retrospecto do Bayern em 2014/2015:

Jogos Oficiais: 52
Vitórias: 36
Empates: 7
Derrotas: 9
Aproveitamento: 73,72%
Gols Marcados: 123 (2,37 gols por jogo)
Gols Sofridos: 36 (0,69 gol por jogo)

BAYERN DE MUNIQUE - 2015/2016 - 123 GOLS

Bayern marcou 123 gols em 2015/2016 (Foto: Divulgação/Bayern)

Em sua terceira e última temporada com o Bayern, Guardiola queria buscar mais conquistas na Alemanha, embora fosse amplamente reconhecida a sua contribuição para o futebol local. No entanto, a jornada começou com uma baixa importante no elenco: Schweinsteiger, que foi para o Manchester United. Para o seu lugar, foi contratado o chileno Arturo Vidal, que estava na Juventus. Além dele, chegaram os reforços de Kimmich, Douglas Costa e Coman, iniciando uma renovação necessária no grupo.

Apesar dos esforços, o tão sonhado título da Liga dos Campeões acabou novamente na semifinal da competição europeia, com eliminação para outro time espanhol, desta vez o Atlético de Madrid. Além disso, sofreu mais uma derrota na Supercopa da Alemanha, que teve como campeão, nos pênaltis, o Wolfsburg. No entanto, Guardiola não saiu de Munique de mãos abanando, e conquistou seu terceiro Campeonato Alemão e sua segunda Copa da Alemanha. Sem contar o legado que deixou no país. Confira o retrospecto do técnico espanhol durante a temporada 2015/2016:

Jogos Oficiais: 53
Vitórias: 41
Empates: 8
Derrotas: 4
Aproveitamento: 82,39%
Gols Marcados: 123 (2,32 gols por jogo)
Gols Sofridos: 31 (0,58 gol por jogo)

MANCHESTER CITY - 2016/2017 - 122 GOLS

City marcou 122 gols em 2016/2017 (Foto: Divulgação/Manchester City)

Depois de deixar o Bayern, Guardiola aceitou um novo desafio na carreira, desta vez na Inglaterra, à frente do endinheirado Manchester City, que buscava dar mais um passo rumo ao domínio da Europa. E logo em sua temporada de estreia sentiu que disputar a forte Premier League não seria nada fácil. Para ajudar, trouxe com ele reforços de peso como Gundogan, John Stones e o Claudio Bravo, além das apostas em Gabriel Jesus e Leroy Sané. Ao todo, o clube gastou mais de 171 milhões de libras (R$ 818 milhões) em contratações.

Mesmo com todo esse poder financeiro e a genialidade do treinador, o City não conseguiu conquistar títulos na temporada. Ficou em terceiro lugar no Campeonato Inglês, foi eliminado pelo Monaco, nas oitavas de final da Liga dos Campeões, caiu para o seu maior rival, o Manchester United, na Copa da Liga, e sofreu eliminação para o Arsenal, na semifinal da FA Cup. Pela primeira vez, desde que assumiu o Barcelona, Guardiola fechou uma temporada sem levantar taças. Veja o retrospecto do time em 2016/2017:

Jogos Oficiais: 56
Vitórias: 33
Empates: 13
Derrotas: 10
Aproveitamento: 66,67%
Gols Marcados: 122 (2,18 gols por jogo)
Gols Sofridos: 60 (1,07 gol por jogo)

MANCHESTER CITY - 2017/2018 - 143 GOLS

Manchester City marcou 143 gols em 2017/2018 (Foto: AFP)

Após uma temporada de estreia bastante decepcionante e sem títulos, Guardiola entrou em 2017/2018 para recuperar o que foi perdido anteriormente. Com o apoio financeiro vultuoso do City, gastou quase 270 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão) em contratações somando as duas janelas de transferências. Chegaram reforços como Bernardo Silva, Ederson, Kyle Walker, Danilo, Mendy e Laporte. E com esse esquadrão o objetivo era ganhar tudo o que fosse possível.

Mais uma vez, não deu para conquistar a Liga dos Campeões. A eliminação veio para o Liverpool, nas quartas de final, depois de duas derrotas incontestáveis. Além disso, caiu para o Wigan, na FA Cup. No entanto, no Campeonato Inglês, não houve concorrentes. O time bateu recorde de pontos, de gols, de vitórias, de vantagem para o vice, entre outros. Campanha histórica na Premier League. Para completar, conquistou a Copa da Liga batendo o Arsenal por 3 a 0 na decisão. Confira o retrospecto do City na temporada 2017/2018:

Jogos Oficiais: 57
Vitórias: 44
Empates: 6
Derrotas: 7
Aproveitamento: 80,70%
Gols Marcados: 143 (2,51 gols por jogo)
Gols Sofridos: 45 (0,79 gol por jogo)

MANCHESTER CITY - 2018/2019 - 120 GOLS

City já chegou aos 120 gols em 2018/2019 (Foto: Divulgação/Twitter)

Com a campanha fantástica no Campeonato Inglês, a expetativa para 2018/2019 é de que Guardiola consiga levar o Manchester City para um patamar ainda mais alto. Desejo que significa, é claro, a conquista da Liga dos Campeões, embora todas as competições sejam valorizadas e o time continue vivo nas outras três que disputa. Vale lembrar que o clube já levou para casa a Supercopa da Inglaterra batendo o Chelsea por 2 a 0.

Para esta temporada, apenas o argelino Mahrez foi contratado, em um negócio junto ao Leicester, que custou quase 65 milhões de libras (R$ 311 milhões). Embora a equipe tenha oscilado no mês de dezembro e perdido a liderança na Premier League, já retomou o rumo, está na briga pelo título ponto a ponto com o Liverpool, disputará as oitavas da Liga dos Campeões com o Schalke 04, terá a decisão da Copa da Liga com o Chelsea, e jogará a quinta fase da FA Cup. Portanto, ainda há muita coisa a acontecer, inclusive o aumento do número de gols, mesmo que para Guardiola o importante mesmo seja conquistar títulos.

Jogos Oficiais: 41
Vitórias: 32
Empates: 4
Derrotas: 5
Aproveitamento: 81,30%
Gols Marcados: 120 (2,93 gols por jogo)
Gols Sofridos: 27 (0,66 gol por jogo)

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade