PUBLICIDADE

GSP mantém esperança de enfrentar Khabib e faz prévia do confronto

Em entrevista, Georges St-Pierre disse que confronto com Nurmagomedov ajudaria a ampliar seu legado dentro do esporte, mas voltou a afirmar que o UFC "tem outros planos"

25 jul 2019 - 13h10
(atualizado às 13h46)
Ver comentários

Quando decidiu se aposentar pela segunda vez no começo deste ano, Georges St-Pierre, ex-campeão dos meio-médios e dos médios do UFC, deixou claro que só retornaria se fosse para enfrentar Khabib Nurmagomedov, atual campeão dos leves da organização. No entanto, GSP voltou a dizer que o Ultimate tinha "outros planos" para o lutador russo.

Georges St-Pierre reafirmou o desejo de enfrentar Khabib e ampliar seu legado no MMA (Foto: Getty Images/UFC)
Georges St-Pierre reafirmou o desejo de enfrentar Khabib e ampliar seu legado no MMA (Foto: Getty Images/UFC)
Foto: Lance!

- Muitas pessoas buscam atenção, se aposentam para voltar depois. Eu não sou esse tipo de cara. Nós tentamos fazer essa luta com o Khabib e o UFC nos disse que eles tinham outros planos. Khabib queria a luta, eu queria a luta, mas infelizmente isso não aconteceu. Essa é a razão pela qual me aposentei - comentou St-Pierre em entrevista à TSN.

Durante a entrevista, GSP foi perguntado se ele voltaria por US$ 50 milhões. De forma descontraída, o canadense aumentou a lista de nomes que poderia enfrentar, mas terminou dizendo que gostaria de um duelo com Khabib.

- Se eu pudesse escolher quem eu quiser, iria escolher a luta mais fácil possível e fugir com os US$ 50 milhões (risos). Mas se eu quero a luta do legado, Khabib é o cara para isso. Ele é o melhor lutador do mundo hoje em dia, na minha opinião. Está invicto e não mostrou nenhum tipo de fraqueza. Ninguém chegou perto de resolver o quebra-cabeça, então, é por isso que é muito interessante pra mim - apontou GSP, que fez uma prévia da luta.

- Acho que há diferentes áreas da luta que eu sou melhor do que ele. Mesmo que ele seja melhor que eu em algumas coisas, eu entro e saio mais rápido, controlo a distância e entro para a queda mais rapidamente. Ele é melhor perto da grade, enquanto eu sou melhor no centro do cage. Se eu mantiver essa luta no centro, eu vencerei - projetou Georges.

Há poucas semanas, Dana White, presidente do UFC, disse que não casou a luta por St-Pierre não ter cumprido sua promessa de defender o cinturão dos médios após derrotar Michael Bisping no UFC 217. GSP, porém, acredita que o "Big Boss" tenha medo de realizar o duelo para não "perder" uma estrela, caso o canadense saia vitorioso diante do russo e resolva encerrar a carreira novamente: - Talvez eles não queiram que eu o derrote, porque se eu me aposentar depois disso, vou arruinar todo o investimento deles - concluiu.

Lance!
Publicidade
Publicidade