PUBLICIDADE

Ex-goleiro do Corinthians perde a mãe pelo coronavírus

Mãe de 79 anos do goleiro da Universidad de Chile foi infectada e morta pelo COVID-19. Torcedores e imprensa manifestam apoio ao jogador

4 abr 2020 14h44
| atualizado às 15h13
ver comentários
Publicidade
Johnny Herrera defende a Universidad de Chile há dez anos (Aton)
Johnny Herrera defende a Universidad de Chile há dez anos (Aton)
Foto: LANCE!

Goleiro do Corinthians na temporada 2006, o chileno Johnny Herrera perdeu a sua mãe Gladys Muñoz Pacheco, de 79 anos, no início desta semana vítima do novo coronavírus. O jogador, ídolo da Universidad de Chile, tem recebido o apoio da torcida e também da imprensa local em seu luto.

A mãe de Johnny Herrera estava internada desde o último sábado, mas não aguentou e morreu na última terça. O relatório médico informou que complicações respiratórias causadas pela covid-19 foram as responsáveis pelo falecimento. O caso chocou o país.

Nas redes sociais, os torcedores da equipe manifestaram seu apoio ao goleiro - um dos maiores ídolos da Universidad de Chile nos últimos anos. A revista La Cuarta colocou o jogador na capa e manifestou sua solidariedade ao jogador.

 

Seguindo o protocolo recomendado pela Organização Mundial de Saúde, o velório de Gladys aconteceu com a presença de pouquíssimas pessoas, apenas os parentes mais próximos. A mãe de Johnny Herrera foi enterrada na cidade de Angol, conforme seu desejo.

"Queria agradecer a todos. Minha mãe quis vir para cá, então a trouxemos. Fico feliz pelo reconhecimento das pessoas daqui. Obrigado pelo reconhecimento", disse o goleiro para uma televisão local.

Neste sábado, o Chile registrou 4.161 casos e 27 mortes. O governo chileno pede aos seus habitantes que fiquem em casa e se protejam do novo coronavírus.

Lance!
Publicidade
Publicidade