PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Em último ano de contrato, 'Geração 85' mantém protagonismo e reafirma espaço na história do Flamengo

Diego Alves, Filipe Luís e Diego Ribas - todos nascidos em 1985 - tiveram papel fundamental na conquista da Supercopa do Brasil, no último domingo

13 abr 2021
06h33 atualizado às 09h43
0comentários
06h33 atualizado às 09h43
Publicidade

O brilho na disputa de pênaltis, a bela jogada individual que resultou no gol de empate e o "milagre" para evitar um gol do adversário em cima da linha.

Diego, Diego Alves e Filipe Luís posam com taça da Supercopa (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Diego, Diego Alves e Filipe Luís posam com taça da Supercopa (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Foto: Lance!

Três momentos marcantes na conquista da Supercopa do Brasil pelo Flamengo, no último domingo, e que simbolizam a importância de três jogadores na história recente do clube. Em meio a um elenco galáctico, Diego Alves, Filipe Luís e Diego Ribas rejeitaram qualquer questionamento de estarem em fim de carreira e mais uma vez assumiram papel de protagonismo em um título rubro-negro.

Nascidos em 1985 e companheiros desde a época das seleções de base, os três amigos se reencontraram no Flamengo após carreiras bem-sucedidas na Europa e, desde então, se tornaram referências no elenco. Se não tem mais o mesmo vigor físico de anos atrás, a 'Geração 85' esbanja liderança e experiência dentro das quatro linhas. E não é para menos: são os mais velhos entre os 30 atletas profissionais do Rubro-Negro.

Os três foram contratados pelo Flamengo em épocas diferentes e faziam parte do planejamento de tornar o clube na principal força do futebol brasileiro. Cientes da responsabilidade, o trio sempre deixou claro o desejo de marcar o nome na história rubro-negra e se tornou fundamental para a "Era de títulos" iniciada em 2019.

TÍTULOS DA "GERAÇÃO 85" PELO FLA:

- Libertadores (2019)

- Campeonato Brasileiro (2019 e 2020)

- Supercopa do Brasil (2020 e 2021)

- Recopa Sul-Americana (2020)

- Campeonato Carioca (2020)

* Contabilizados apenas as conquistas com os três juntos. Além desses títulos, Diego Ribas conquistou o Carioca em 2017 e 2019. Diego Alves também estava presente no Carioca 2019.

Na partida contra o Palmeiras, foi Filipe Luís quem apareceu primeiro com maior destaque. Peça-chave no esquema de Rogério Ceni, o atleta de 35 anos derrubou novamente a tese de ser apenas um "lateral defensivo" e quase marcou um golaço em jogada individual dentro da área. Caprichou tanto na finalização que a bola bateu na trave. Sorte que a mesma sobrou para Gabigol marcar e garantir o empate rubro-negro.

Em seguida, foi a vez de Diego Ribas assumir papel de protagonista na decisão. Quando a partida estava empatada em 1 a 1, o camisa 10 salvou o Flamengo ao evitar - de letra - um gol do Palmeiras praticamente em cima da linha. Um lance que simboliza o empenho de um jogador que mudou recentemente de posição e não mostra não estar acomodado no auge dos seus 36 anos de idade.

No entanto, tudo isso poderia ter sido em vão se não fosse a estrela de Diego Alves. Durante os 90 minutos, o goleiro realizou diversas defesas importantes e manteve o Flamengo vivo na disputa. Após o empate em 2 a 2, brilhou ainda mais ao defender três cobranças de pênaltis e se tornou herói da conquista rubro-negra. Um prêmio para o camisa 1, que sofreu com lesões na última temporada e ficou de fora da reta final do Brasileirão 2020.

Titulares e valorizados pelo técnico Rogério Ceni, os três jogadores vivem o último ano de contrato com o Flamengo (os vínculos vão até 31 de dezembro) e ainda não têm o futuro definido. A tendência é que as conversas por renovação entre o trio e a diretoria rubro-negra comecem a partir do segundo semestre, como foi feito em 2020 com Diego Ribas e Diego Alves.

Até lá, a "Geração 85" tem praticamente uma temporada inteira pela frente para marcar ainda mais o nome na história do Flamengo. Em busca de novos títulos, o trio agora mira na conquista do Campeonato Carioca e na disputa da fase de grupos da Libertadores. Após a partida do último domingo, ninguém duvida que os três ainda têm lenha para queimar.

Lance!
Publicidade
Publicidade