0

Deputado português chama brasileiros de ignorantes em TV

Deputado André Ventura, do partido CHEGA, criticou a repercussão do caso de racismo

18 fev 2020
18h31
atualizado às 19h36
  • separator
  • 0
  • comentários

O caso de racismo da torcida do Vitória de Guimarães com o atacante Moussa Marega, do Porto, continua repercutindo pelo mundo e, principalmente, em Portugal. O deputado André Ventura, do partido CHEGA, participou de um programa da TVI, uma das principais emissoras do país, e fez críticas sobre os debates em torno do assunto.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
Foto: LANCE!

"Se fosse um outro jogador, branco, o que nós diríamos aqui hoje? Nós iríamos dizer que não foi racismo, porque não sabíamos... Podia ter sido ou podia não ter sido", disse André Ventura, que foi repreendido pelo jornalista português Miguel Sousa Tavares.

"Quando eles cantaram 'oh Marega, vai pro car*****...' é diferente, todos os jogadores são insultados assim e os árbitros. Agora, quando ele é insultado especificamente por ser negro, aí é racismo. Você não pode dizer isso, é abstrato, é contra o racismo", afirmou Miguel.

André Ventura, que tem ligação com o partido político que defende causas como o fechamento das fronteiras de Portugal, criticou a hipocrisia política sobre o assunto. O deputado ainda fez críticas à imprensa e afirmou que os brasileiros são ignorantes.

"Se a Liga chegar à conclusão, se a Liga e as autoridades dizerem que foi racismo, serei o primeiro a condenar. O que eu disse foi que essa hipocrisia política que fica em torno desse assunto, faz um drama para tirar proveitos políticos", disse André, que foi interrompido por Miguel.

"É do Ministério Público, é da PSP... É da imprensa italiana, francesa, espanhola, americana, brasileira... São todos hipócritas?", questionou o jornalista.

"Hoje a imprensa brasileira quando fala de Portugal sobre antissemitismo, racismo, aponta para mim. Não vamos falar de ignorantes, porque acho que não vale a pena falar de ignorantes. Vamos falar de Portugal, portugueses, século XXI", rebateu o deputado.

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade