7 eventos ao vivo

Cuca volta a falar sobre necessidade de reforçar o elenco do Santos

Treinador santista afirmou que busca 'elenco homogêneo' para encarar maratona de competições: 'São muito duras'

26 out 2020
06h03
atualizado às 08h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após a derrota por 3 a 1 para o Fluminense, neste domingo (25), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio do Maracanã, o técnico do Santos, Cuca, voltou a frisar a importância de ter em mãos peças de reposição para tornar o elenco homogêneo.

Contra o Flu, embora tivesse o retorno de quatro jogadores que estavam com problemas físicos, Madson, Lucas Veríssimo, Alison e Marinho, e a promoção de dois atletas da base, que foram relacionados, os atacantes Ângelo Gabriel, que entrou no decorrer do jogo, e Brayan Kruger, o treinador santista teve seis desfalques: Vladimir, Carlos Sánchez e Raniel se recuperando de lesão, Wanger Leonardo com suspeita de Covid-19, Renyer em transição para voltar a jogar, já que passou por uma cirurgia de reconstrução ligamentar no joelho, em março, e Kaio Jorge, entregue a Seleção Brasileira Sub-20.

- O grupo não é homogêneo, essa é minha luta e tem sido. Já fui em reunião com o Conselho Gestor, com todo mundo, pra explicar pro pessoal que a gente tem que deixar o nosso grupo homogêneo - afirmou o comandante santista, em entrevista coletiva virtual concedida no Maracanã.

Cuca durante Fluminense x Santos (Foto: Ivan Storti/Santos)
Cuca durante Fluminense x Santos (Foto: Ivan Storti/Santos)
Foto: Lance!

E ainda que o desejo de Cuca seja encorpar o elenco, o Peixe ainda possui alguns impedimentos burocráticos para poder ir ao mercado. Por dívidas com o Huachipato (CHI) e Atlético Nacional (COL), o time está impedido de registrar novos atletas, já que estão banidos pela Fifa. Em meio a isso, a alternativa da comissão técnica está sendo garimpar a base, mas entender a necessidade de maturação de atletas mais novos.

- A gente não pode contratar, então temos que buscar aqui, na base, esses meninos, mas tem que ter paciência para que eles tenham uma sequência de minutagem pra poder desenvolver - ressaltou Cuca.

A principal preocupação do técnico está pela sequência de jogos e competições que o Peixe disputa ao mesmo tempo. Quinto colocado no Brasileirão, onde briga para alcançar o grupo de classificação para a Libertadores de 2021, o Alvinegro está nas oitavas de final nesta edição da competição continental, e enfrentará a LDU, do Equador, entre o fim de novembro e o começo de dezembro. Além disso, nesta quarta-feira (28), às 16h, o Santos iniciará a sua trajetória na Copa do Brasil, contra o Ceará, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da competição.

- Tenho falado que a gente precisa fortalecer o nosso elenco porque as competições são muito duras e a gente tá disputando todas elas - afirmou Alexi Stival.

Com o revés para o Fluminense, Cuca chegou a quinta derrota a frente do Peixe nesta passagem. São 22 jogos, com10 vitórias e sete empates na bagagem.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini

Veja também:

Você sabe o que aconteceu com os ganhadores do Prêmio Puskás?
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade