6 eventos ao vivo

Contra-ataque de Campello indica novos capítulos da política do Vasco

Presidente do Cruz-Maltino deu prosseguimento à denúncia contra Roberto Monteiro, mandatário do Conselho Deliberativo e principal adversário político

6 jul 2019
08h14
atualizado às 08h14
  • separator
  • 0
  • comentários

A atividade política nos bastidores do Vasco parece nunca adormecer. E após duas vitórias recentes no Conselho Deliberativo, o presidente do clube, Alexandre Campello, surfa na onda e faz movimentos que podem ampliar o apoio no principal polo de discussões do clube. O ato da vez parece ser apenas o primeiro de uma série, de vários lados, que prometem se desenrolar ao longo do semestre recém-iniciado.

Campello e Monteiro já foram aliados, mas estão em lados opostos (Paulo Fernandes/Vasco.com.br e Divulgação)
Campello e Monteiro já foram aliados, mas estão em lados opostos (Paulo Fernandes/Vasco.com.br e Divulgação)
Foto: Lance!

Desta vez, Campello deu prosseguimento ao pedido de investigação contra Roberto Monteiro, maior adversário político atual, por agressão. O sócio Luís Rocha protocolou, esta semana, a denúncia contra o presidente do Conselho Deliberativo. A violência teria ocorrido em fevereiro do ano passado, quando o Vasco venceu o Universidad Concepción (CHI).

O protocolo da denúncia foi publicado originalmente pelo Uol. A diretoria administrativa corrobora a ocorrência num dos documentos anexados. O caso chegou a ser registrado em delegacia, no ano passado, conforme o LANCE! publicou à época.

Pelos trâmites após a denúncia chegar à secretaria do Vasco, o caso de Monteiro será analisado pelo Deliberativo que ele próprio comanda. Pelo conflito de interesses, a sessão deverá será comandada pelo vice-presidente do Deliberativo, Sérgio Tavares Romay.

O contra-ataque de Campello se dá após uma sequência de denúncias e da quase renúncia do mandatário. Há um mês, por pequena margem e após inflamado discurso de Eurico Brandão, o Euriquinho (que também é adversário política), uma sindicância contra o mandatário não foi aberta. Na sequência dos atos, dois empréstimos foram aprovados pelo Conselho Deliberativo do clube.

Contudo, Roberto Monteiro já havia indicado publicamente a intenção de levar à casa que dirige uma proposta de eleição direta para a eleição presidencial do clube cruz-maltino. Fica a lembrança de que Campello foi eleito após reviravoltas no processo indireto do clube. Anteriormente, ele era vice do candidato Julio Brant.

O contexto político do Vasco tem grande fragmentação. Os grupos de Brant, Euriquinho e outros têm pouco em comum. Mas o Identidade Vasco, liderado por Roberto Monteiro, é pouco simpático à maioria deles. Assim como Campello também tem pouco apoio no clube. Resta ver como os grupos se alinharão nos próximos capítulos.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade