2 eventos ao vivo

Casagrande defende Carneiro, pego em exame antidoping: 'Não é trapaça'

Comentarista da Globo, que trata abertamente de sua dependência química defende jogador do São Paulo que testou positivo para o uso de cocaína

23 abr 2019
15h45
atualizado às 15h48
  • separator
  • 2
  • comentários

Comentarista da Globo, Walter Casagrande já sofreu com o uso de drogas sociais e trata do assunto abertamente na imprensa. Ele defendeu o atacante Gonzalo Carneiro, do São Paulo, que foi foi suspenso preventivamente após testar positivo em exame antidoping realizado durante o Paulistão.

Carneiro foi defendido por Casagrande em caso de doping social (Foto: Reprodução)
Carneiro foi defendido por Casagrande em caso de doping social (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

- Sei qual a dificuldade de se conter para não usar substância. O caso do Carneiro, que falam em cocaína, não é trapaça, não vai ter ganho esportivo. Ele não tentou trapacear. É falta de resistência à substância. O São Paulo tem que tomar cuidado, porque é uma dependência se o cara não consegue evitar de usar a substância numa sexta-feira ou no sábado, sabendo que vai jogar no domingo - falou ao 'Globo Esporte'.Casagrande, que hoje atua como palestrante sobre o assunto, ainda relembrou o caso de Valdiram, ex-Vasco, que morreu nesta semana, após ida para as ruas.

- É doença, tem que ter cuidado médico. Já tivemos Régis há pouco tempo, Diogo Vitor. Vimos na semana passada o assassinato do Valdiram, que tinha problema com crack, droga. Tivemos Josimar também. Enquanto os clubes não se unirem para fazer um trabalho de prevenção contra o uso de drogas, isso vai continuar acontecendo", discursou Casão - disse.

O agente de Gonzalo Carneiro, Pablo Bentacur, disse à rádio uruguaia "Sport 890" que o jogador está em depressão. Já o técnico Cuca afirmou que chamou o jogador para uma conversa após saber, antes mesmo do atacante, que ele havia sido pego no exame antidoping.

- A gente não pode fazer qualquer julgamento sem saber de fato o que ocorreu. Eu estava sabendo na semana passada, antes até do próprio jogador. Teve um dia da semana em que estava dando o treino, vi ele passando e disse que queria falar com ele. Fiquei conversando com ele, falamos sobre muitas coisas. Tenho filhas com quase 30 anos, ele tem 23. É um jovem que está em outro país, no primeiro grande clube da vida. Temos que pensar primeiro no ser humano - disse Cuca.

Lance!
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade