0

Blatter ignora sanção da Fifa e vai ver Portugal e Brasil

No país a convite de Vladimir Putin, suíço não deverá se cruzar com Gianni Infantino

19 jun 2018
15h34
atualizado às 17h41
  • separator
  • 4
  • comentários

Ignorando sua suspensão de oito anos do futebol imposta pela Fifa, Joseph Blatter desembarcou em Moscou, na tarde desta terça-feira (19), para acompanhar duas partidas da Copa do Mundo. O ex-presidente da entidade máxima do futebol viajou à Rússia a convite do presidente anfitrão Vladimir Putin.

Ex-presidente da Fifa Joseph Blatter
Ex-presidente da Fifa Joseph Blatter
Foto: Reuters

De acordo com o "O Estado de S. Paulo" e agências internacionais, Blatter assistirá a duas partidas na Rússia. Nesta quarta, estará no Estádio Lujniki, em Moscou, para Portugal x Marrocos, e viajará a São Petersburgo, para Brasil x Costa Rica, na sexta, 22.

"Não vim aqui analisar jogo. Vim apenas para desfrutar a Copa do Mundo ", disse o suíço, ao ser questionado se houve falta em Miranda no gol de empate da Suíça no último domingo.

Em meio aos rumores dos últimos dias rumores sobre a viagem de Blatter, a Fifa preferiu não pronunciar, como citado pela agência de notícias AFP.

Em dezembro de 2015, Joseph Blatter e Michel Platini, então presidente da Uefa, receberam da Fifa uma suspensão de oito anos para qualquer atividades relacionadas ao futebol. No entanto, no comunicado da entidade sobre o banimento, não há qualquer menção ao comparecimento em partidas de futebol.

Além da suspensão, Blatter também foi multado em 50 mil francos suíços (R$ 187 mil, na cotação atual) e Platini, em 80 mil francos suíços (R$ 300 mil, na cotação atual).

Os dois sofreram as sanções devido a um pagamento de 2 milhões de francos suíços (R$ 7,5 milhões, na cotação atual) de Blatter a Platini, em 2011. Durante as investigações, ambos alegaram que a transferência foi referente a um serviço que Platini fez para Blatter entre 1999 e 2000, mas que foi acertado somente em 2011.

Blatter e Gianni Infantino, atual presidente da Fifa, não deverão se cruzar na Rússia.

A presença de Blatter poderá ser considerada no mínimo embaraçosa a Infantino, quem, desde que assumiu a Fifa, em 2016, tem tentado se descolar da antiga imagem corrupta da entidade.

Blatter recebeu o convite oficial para ir ao Mundial em março, do próprio Putin. À época, o suíço declarou se sentir "honrado" pelo chamado.

Lance!
  • separator
  • 4
  • comentários
publicidade