0

Atlético-MG perde para o Afogados nos pênaltis e é eliminado

Em um jogo duro, a equipe pernambucana levou a melhor sobre o time mineiro após um empate por 2 a 2 no tempo normal

27 fev 2020
00h01
atualizado às 00h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O Atlético-MG está eliminado da Copa do Brasil 2020. O Galo não conseguiu se impor e está fora da competição mata-mata após empatar no tempo normal por 2 a 2 diante do Afogados, que avançou de fase no torneio. Nas penalidades, deu Afogados por 7 a 6, após longa disputa nas cobranças de penalidades.

O Atlético-MG teve uma noite de futebol fraco novamente e não conseguiu cumprir sua obrigação, como disse o goleiro Michael, de vencer o Afogados no tempo normal. A vaga para a terceira fase só foi decidida nos pênaltis e o time mineiro está fora de outro campeonato em menos de uma semana.

O duelo foi duro para o Galo,que não soube repetir o bom jogo diante do Unión-ARG, na Sula, e permitiu que o Afogados conseguisse uma inédita vaga à terceira fase da Copa do Brasil. O Atlético tem apenas o Campeonato Mineiro e o Brasileirão como disputas de alto nível em 2020 e mostra que o ano alvinegro será muito difícil para o torcedor do Galo.

O Afogados deu trabalho para o Galo no duelo pela Copa do Brasil- (Bruno Cantini/Atlético-MG)
O Afogados deu trabalho para o Galo no duelo pela Copa do Brasil- (Bruno Cantini/Atlético-MG)
Foto: LANCE!

Um time desorganizado. Bom para o Afogados

O Galo manteve o mesmo esquema tático do jogo contra o Unión Santa Fé-ARG, com três zagueiro, porém, o resultado em campo não foi o mesmo futebol de qualidade visto diante dos argentinos. O que se via era uma equipe sem organização, desarticulada do meio para frente, colocando em risco a parte defensiva. O Afogados se aproveitou e conseguiu bons momentos no primeiro tempo.

Guga pouco efetivo, Arana mais presente

Com a liberdade dada para o lateral-direito, esperava-se mais presença de Guga no campo de ataque, principalmente para abastecer o centroavante Di Santo, outra vez muito isolado. Guilherme Arana se apresentou melhor e até tentou um chute com perigo de perna direita.

Afogados bem postado

O time pernambucano não é "bobo", toca bem a bola e sabe usar bem o gramado fogo do Estádio Vianão a seu favor. Está mais adaptado e não se intimidou diante do alvinegro mineiro. É uma equipe que se posiciona bem, não tem chutão à toa.

Crônica do Galo: meio de campo inoperante

O maior problema da temporada até aqui do time mineiro tem sido a falta de confiabilidade do seu meio de campo. Mesmo com a dupla dos sonhos de Dudamel, Jair e Allan, o time não engrena no setor, que ainda vê Hyoran muito irregular e Otero não pode ser a referência técnica do treinador.
Pressão pelo gol

O Atlético volta para a etapa final mais ligado e tenta ameaçar mais o Afogados. Nada de muito efetivo, mas pelo menos ficou com a bola mais perto do gol do Afogados.

Di Santo "briga" com a bola

O camisa 9 do Galo recebe bom lançamento, poderia ter seguido para ficar mais perto do gol, ou dar um passe para o companheiro, mas preferiu a pior decisão: dar um chutão para cima, que ficou nas mãos do goleiro Wallef.

Golaço no Vianão. Afogados na frente

Candinho faz boa jogada, se embola com a defesa do Galo, passa por Iago Maidana, e acerta um belo chute de fora da área, encobrindo o goleiro Michael. Afogados na frente.

Galo reage rápido. Empate em Pernambuco

Di Santo divide com a zaga do Afogados, a bola sobra para Hyoran, que bate cruzado, e Gabriel, na força, manda o gol, empatando o jogo, que foi muito duro para o time mineiro.

Dudamel muda o esquema do time

O treinador atleticano tenta avançar sua equipe e tira um zagueiro, Maidana, para colocar o meia Savarino, com mais tempo de jogo, no intuito de melhorar a armação de jogo da equipe, principalmente depois da expulsão do zagueiro Márcio, da equipe pernambucana.

Falha de Guilherme Arana, Philip entorna a defesa do Galo e ...Gol

O lateral-esquerdo cometeu uma falha infantil na marcação do atacante do Afogados. Philip recebeu no lado esquerdo, Arana não conseguiu acompanhar, passou por Gabriel, e finaliza amplia o placar no Vianão. O Galo continua tendo erros individuais que prejudicam a equipe como um todo.

Quebra de jejum. Ricardo Oliveira empata para o Galo

Depois de 16 jogos, ou seis meses, o centroavante voltou a marcar pelo Galo. E em um momento importante da partida, na parte final do jogo. Ricardo não deixava sua marca desde setembro de 2019, quando marcou contra o Fluminense.

Indo para o ataque sem muita proteção

O Atlético se lançou à frente para virar o jogo no mesmo modelo da derrota para a Caldense: todos no ataque, com muitos espaços para o contra-ataque do rival. O time ainda é muito afoito quando está em desvantagem no placar.
Jogo mais apertado com a expulsão de Hyoran

O meio de campo fez uma falta tola, na intermediária do Afogados, matando o contra-ataque dos pernambucanos, que não oferecia perigo imediato para a defesa atleticana. Os dois time ficam com 10 jogadores em campo.

Afogados segura o Galo. Vaga foi decidida nos pênaltis. E...Deu Afogados

O time alvinegro não queria os pênaltis. E até começou bem, com Otero, Ricardo Oliveira, Savarino, Guga, Guilherme Arana e Igor Rabello marcando para o Galo. Gabriel, Nathan e Allan perderam suas cobranças. Rodrigo, Philip, Thalison, Willian Gaúcho,Diego Teles, Eduardo Erê e Everton ajudaram na classificação do Afogados, mesmo com Douglas Bomba e Diego Ceará perdendo as duas cobranças. No total, 7 a 6 para o time do interior de Pernambuco.

Agenda dos clubes

O Afogados encara o Sport-PE no sábado, 29 de fevereiro, às 16h, na Ilha do Retiro, em Recife, pela sétima rodada do Pernambucano. Já o Galo, também joga pela sétima rodada, só que do Campeonato Mineiro. O alvinegro terá pela frente o Boa Esporte, domingo, 1º de março, às 19h, no Estádio do Melão, em Varginha.

FICHA TÉCNICA

AFOGADOS-PE 2 (7) X 2 (6) ATLÉTICO-MG

Data-hora: 26 de fevereiro de 2020, às 21h30

Estádio: Vianão, Afogados da Ingazeira (PE)

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)

Auxiliares: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)

Cartões amarelos: Márcio, Rodrigo (AFO), Allan, Gabriel (ATL)

Cartões vermelhos: Márcio (AFO), Hyoran (ATL)

Público e renda: não divulgados

Gols: Candinho, aos 16'-2ºT(1-0), Gabriel, aos 20'-2ºT(1-1), Philip, aos 27'-2ºT(2-1), Ricardo Oliveira, aos 33'-2ºT(2-2)

AFOGADOS-PE: Wallef; Jader (Rodrigo, aos 37-2ºT), Heverton, Márcio e Thalison; Douglas Bomba, Diego Teles, Eduardo Erê e Candinho (Willian Gaúcho, aos 24'-2ºT); Philip e Diego Ceará. Técnico: Pedro Manta

ATLÉTICO-MG: Michael; Guga, Igor Rabello, Iago Maidana (Savarino, aos 19'-2ºT) e Gabriel; Guilherme Arana; Jair (Ricardo Oliveira, aos 32'-ºT) e Allan; Otero, Hyoran; Franco Di Santo (Nathan, aos 37'-2ºT). Técnico: Rafael Dudamel

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade