0

Amizade com Sócrates, tabelas com ídolos e disco produzido por Ronaldo: Carlinhos Vergueiro fala ao L!

Cantor, que lançou o disco 'Tô Aí' neste ano, detalha momentos nos quais conheceu parceiros musicais e partidas que disputou no Politheama e no Maracanã

27 nov 2020
22h15
atualizado em 28/11/2020 às 08h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Não faltam lembranças ao cantor e compositor Carlinhos Vergueiro ao recordar suas tabelas entre a música e o futebol. Convidado do "De Casa Com o LANCE!" desta sexta-feira, o autor de canções como "Torresmo À Milanesa", "Camisa Molhada" e "Leve" está lançando o disco "Tô Aí" pela gravadora Biscoito Fino.

'O futebol me encaminhou para coisas maravilhosas', disse Carlinhos Vergueiro (Foto: Reprodução)
'O futebol me encaminhou para coisas maravilhosas', disse Carlinhos Vergueiro (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

- Eu tinha ido aí para o Rio lançar esse disco em março. Fazer uma entrevista, lançar um filminho pela lançar esse disco, fazer essa entrevista. Mas aí veio a pandemia, o tempo foi passando, a gente não foi sabendo o que ia acontecer. Quando percebeu que ia durar, resolvemos ir no contra-ataque e foi bacana. Movimentou a minha vida e o disco foi bem recebido - afirmou.

- Conheci grandes parceiros meus em virtude do futebol. Minha primeira música sobre futebol aconteceu com o Toquinho, com quem já jogava bola. O futebol também trouxe parceiros novos como o Bruno Ribeiro, Arthur Tirone... - afirmou o cantor, que já "atua" em diversos times formados por músicos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Além disto, o torcedor do São Paulo e do Fluminense contou uma história curiosa com um de seus ídolos de infância.

- Eu morava em Niterói e o Zizinho foi enredo em uma escola de samba. Só sei que quando saiu o desfile, estava no carro do Zizinho. Tenho sorte porque conheci muitos ídolos da música e outras pessoas maravilhosas. Mas foi o futebol que me encaminhou para coisas maravilhosas - disse.

Em seguida, contou um privilégio que teve em plena final de Campeonato Brasileiro.

- Joguei algumas peladas no Maracanã. A primeira foi a de Atlético-MG e Flamengo, com 170 mil. Eu jogava na ponta-esquerda e na direita estava o Garrincha! Eu cumprimentei o Garrincha, um dos meus grandes ídolos... - declarou.

Uma destas amizades surgiu no Politheama, campo no qual o cantor e compositor Chico Buarque e outros artistas batem uma bolinha com frequência. Carlinhos Vergueiro conviveu com Sócrates.

- Sócrates era meu irmão. Outro ídolo que eu adorava. Aquele jogo da Copa de 1982, contra a Itália, foi uma ressaca moral para mim, pois adorava tanto ele quanto o Junior, que eu conhecia também - e logo depois contou uma história curiosa com o "Doutor":

- Ele tinha ido para o Rio e jogado no Flamengo, mas logo depois parou. Na época, o Politheama tinha um campeonato com oito times. O Sócrates jogou e o Politheama foi campeão. Ele dizia brincava: "se não fosse por mim, o Politheama não era campeão!". Aí eu brincava: "se não fosse o Politheama, o Santos não tinha contratado você, a gente que deu visibilidade para você" - completou.

O cantor, que também é um dos autores da música "Nação Corintiana", expõe sua gratidão em relação ao eterno camisa 8 do Corinthians.

- Fui muitas vezes a Ribeirão Preto cantar em uma casa de shows que era produzida por um dos irmãos dele. Tinha um negócio que ele fazia quando encontrava um amigo que era esconder a chave para a visita não ir embora. Era um sufoco (risos)... - disse.

Carlinhos também contou como o pentacampeão mundial Ronaldo se tornou produtor do seu disco "Por Todos os Sonhos".

- O Rodrigo Paiva, que era um grande amigo meu, assessorava a CBF e era assessor do Ronaldo. Quando pintou esse disco, ele botou o Ronaldo na jogada e os dois me ajudaram. O Fenômeno me deu essa colher de chá - e ainda acrescentou:

- Ainda deu a colher de chá de ir ao Politheama duas vezes. Posso dizer que bati uma bolinha ao lado do Fenômeno - completou.

SOBRE O "DE CASA COM O LANCE!"

O "De casa com o LANCE!" é um programa apresentado exclusivamente por meio do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados exclusivos de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).

Veja também:

Ceni tem o 2º pior aproveitamento do Fla nos últimos 10 anos
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade