3 eventos ao vivo

Conheça o Trezeguet egípcio e a história do apelido

Nome faz referência ao ex-atacante campeão da Copa de 98, David Trezeguet

18 jun 2018
07h05
atualizado às 07h49
  • separator
  • 0
  • comentários

O Egito passou a ser mais notado por conta da atuação avassaladora de Mohamed Salah pelo Liverpool na última temporada. Porém, outro jogador chama atenção, não só por seu futebol, mas pelo nome que carrega na camisa. O nome de batismo é Mahmoud Hassan, mas o meia egípcio é conhecido como Trezeguet, em referência ao ex-atacante e campeão mundial com a França em 1998.

Mahmoud Hassan, conhecido apenas comoTrezeguet no Egito (Foto: Anne-Christine Poujoulat/AFP)
Mahmoud Hassan, conhecido apenas comoTrezeguet no Egito (Foto: Anne-Christine Poujoulat/AFP)
Foto: Lance!

Semelhança fora dos gramados

Passados 20 anos do título da França, o Trezeguet egípcio fez sua estreia em Copas do Mundo na derrota para o Uruguai por 1 a 0, na última sexta-feira. Apesar de ser considerado um meia habilidoso e um dos destaques da seleção egípcia, não é por conta do futebol apresentado em campo que Mahmoud Hassan recebeu o apelido de Trezeguet.

O jogador fez a sua formação no Al-Ahly, do Cairo, entre 2002 e 2012. Quando estava no juniores do clube egípcio, Mahmoud Hassan foi treinado por Badr Rajab, o autor do apelido que viria consagrá-lo. Na época, o meia jogava nas pontas, mais próximo do comando de ataque e tinha a cabeça raspada. Por conta da sua semelhança física, o ex-treinador começou a chamá-lo de Trezeguet.

Em entrevista a "Radio et Télévision Belge Francophone", o Trezeguet "verdadeiro" afirmou não achar que o apelido ao egípcio tem justificativa, porém levou na brincadeira a "homenagem".

"O cabelo, definitivamente, não é parecido, além da posição em campo, que é diferente. Mas vou perguntar ao meu pai se ele já esteve no Egito alguma vez", brincou o francês.

 

Trézéguet egípcio

O jogador subiu para o profissional do Al-Ahly em 2012. Pelo clube egípcio participou de 87 jogos, marcou sete gols e deu nove assistências. As boas atuações fizeram com que o jogador fosse parar na Europa, mais especificamente no Anderlecth, da Bélgica, em 2015.

O meia demonstrou certa irregularidade no clube belga e foi emprestado, primeiro, para o Mouscron, também da Bélgica e depois para o Kasimpasa, da Turquia, clube que defende atualmente. No Mouscron, o egípcio teve mais sequência de jogo e, em 28 jogos, marcou sete gols e deu cinco assistências.

Com a proximidade da Copa e adaptado a Turquia, Trézéguet fez a sua melhor temporada da carreira. Com 33 jogos pelo Kasimpasa, o egípcio marcou 16 gols e deu oito assistências, se destacando ainda mais e chamando a atenção de outros clubes europeus, como o Liverpool.

O verdadeiro Trezeguet

A carreira de David Trezeguet é de se admirar. Considerado um dos grandes atacantes franceses da história, o jogador despontou no Monaco, em 2000, onde fez dobradinha com Thienry Henry. Os 62 gols marcados com a camisa do Monaco fizeram com que a Juventus acertasse a sua contratação, no mesmo ano.

Na Vecchia Signora, o francês fez história. Foram 320 jogos, com 171 gols e 16 assistências, além da conquista de duas edições do Campeonato Italiano (2002 e 2003). O atacante ainda teve passagem pelos clubes argentinos River Plate (2012-13) e Newell's Old Boys (2013-14).

Pela seleção francesa fez parte da geração mais vitoriosa dos Blues. Trezeguet fez parte do elenco que conquistou a Copa do Mundo de 1998 e a Eurocopa de 2000. Com a França foram 71 partidas disputadas e 34 gols.

Agenda

Com a derrota para o Uruguai, o Egito ainda não pontuou na Copa. Não está na lanterna do Grupo A por conta do saldo de gols, já que a Arábia Saudita perdeu por 5 a 0 para a Rússia. A próxima partida da equipe é contra a Rússia, na terça, às 15h, em São Petersburgo.

Veja também

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade