3 eventos ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Gesto nobre! Jogador dá medalha a Magnano e emociona técnico

Ala-pivô Marcus Toledo deixou o treinador argentino, normalmente sisudo, bastante sorridente com o ato pouco usual

25 jul 2015
23h08
atualizado em 30/7/2015 às 08h20
  • separator
  • comentários

Conhecido por não deixar aflorar muito seus sentimentos, o técnico Rubén Magnano se emocionou muito após a conquista da Seleção Brasileira masculina de basquete. Muito por ser seu primeiro título como comandante da equipe verde e amarela, mas principalmente por um gesto nobre do ala-pivô Marcus Toledo depois dos jogadores subirem ao pódio.

O elenco brasileiro foi a Toronto com apenas 11 jogadores, já que Raulzinho acabou acertando sua ida ao Utah Jazz e teve que deixar o grupo. Com isso, os brasileiros ficaram com uma medalha sobrando. O camisa 15 da Seleção não pensou duas vezes, desceu do pódio e deu a medalha de ouro e o mascote Pachi entregue aos atletas para Magnano. 

Título do Pan-Americano é o primeiro de Rubén Magnano à frente da Seleção Brasileira
Título do Pan-Americano é o primeiro de Rubén Magnano à frente da Seleção Brasileira
Foto: Gaspar Nóbrega / Inovafoto

Vale aqui ressaltar que em competições com a chancela do Comitê Olímpico Internacional (COI) e seus afiliados, como é o caso da Odepa que organiza os Jogos Pan-Americanos, apenas os jogadores recebem a medalha. Aos treinadores são entregues réplicas, caso sejam solicitadas nos dias posteriores. Tanto que Magnano tem apenas uma réplica da medalha de ouro olímpica conquistada pela Argentina, em Atenas 2004. 

"É muito difícil falar com palavras a sensação. Eu me sinto apenas como uma pequena parte desta vitória, não que eu não tenha importância... Estou agradecido pelo gesto e feliz por este time estar melhor a cada treino e a cada jogo", disse Magnano, tentando conter a emoção. "Fico orgulhoso que o gesto venha de um jogador, é um presente muito grande, recebo como um 'obrigado' celestial", completou Magnano. 

De acordo com o treinador, se recebesse apenas um beijo e um obrigado dos atletas já sairia recompensado após a vitória por 86 a 71 sobre o Canadá, na decisão. Magnano afirmou ainda que o gesto não será esquecido e o objeto ficará em um espaço especial na sua casa. "Colocarei a medalha perto de outras grandes conquistas que eu tive na carreira. Com certeza, essa terá um espaço especial reservado para eu sempre tomar um banho de autoestima quando olhar para ela".

Realmente tocado com o gesto, o treinador ficou contente até com o mascote de pelúcia que ganhou da equipe brasileira. "Que bicho é esse? Um porco-espinho? Muito bonito, cara bem simpática a dele", brincou o treinador. Deixando as brincadeiras de lado, Magnano fez um desabafo, esperando que o título mude um pouco o cenário atual do basquete brasileiro.

Brasil conquistou o ouro no basquete masculino após vencer o anfitrião Canadá
Brasil conquistou o ouro no basquete masculino após vencer o anfitrião Canadá
Foto: Gaspar Nóbrega / Inovafoto

"Espero que este momento seja um agente multiplicador de muitas coisas. Que se multiplique entre atletas, técnicos e dirigentes, para que peguem o basquete para eles e cuidem. Pela qualidade que temos, é possível crescer mais. Isso (a medalha) é real, mas a estrutura precisa aparecer mais para fazer relação com os resultados".

Marcus Toledo afirmou que o gesto foi espontâneo e que assim que recebeu a medalha que seria de Raulzinho, se tivesse continuado no grupo, fez questão de presentear o treinador. "Ele realmente merece isso, é um grande comandante. Foi uma forma de o grupo agradecer por ele nos guiar para esse caminho vitorioso, era isso que o basquete brasileiro precisava".

Os outros jogadores fizeram coro ao ala-pivô. De acordo com o armador Rafael Luz, o técnico argentino fez o basquete brasileiro retomar a confiança que precisava. "Acho que ele fez nosso basquete crescer muito e sempre deixou claro que o título era importante para a gente servir como espelho para as gerações que virão no futuro. Para que as crianças voltem a querer praticar o basquete". 

Larry Taylor contou que, antes mesmo de Marcus Toledo entregar a medalha, os jogadores já tinham mostrado um gesto de gratidão pelo empenho do treinador no vestiário. "Nós pulamos todos nele no vestiário, quase que ele toma um tombo. Foi parecido com que os jogadores da NFL fazem em título lá nos Estados Unidos". 

Com a conquista neste sábado, o Brasil retoma uma hegemonia que havia se perdido em Guadalajara 2011, quando a equipe terminou apenas na quinta colocação. Antes do resultado bem abaixo do espera há quatro anos, a Seleção de basquete tinha ganho três títulos consecutivos de Jogos Pan-Americanos, em Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003 e Rio de Janeiro 2007.

 

Ranking Geral País Ouro Prata Bronze TOTAL
1 Estados Unidos 102 78 81 261
2 Canadá 77 68 69 214
3 Brasil 41 39 60 140
4 Cuba 36 27 34 97
5 Colômbia 27 14 31 72
Veja o quadro completo aqui
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade