1 evento ao vivo
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Gafe do Pan, batida com caminhão... Triatleta tem vida dura

Após superar acidente com caminhão, triatleta nacional terminou prova do Pan, que contou com largada confusa, em 10º

11 jul 2015
13h56
atualizado às 23h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Os Jogos Pan-Americanos de Toronto já começam a cometer algumas gafes. Neste sábado, primeiro dia oficial de competições, uma largada um tanto quanto confusa no triatlo deixou as atletas perdidas. A organização não deu o tradicional alerta para os competidores se prepararem e simplesmente deu início repentino à disputa. Sem dar desculpa pelo mau desempenho, a triatleta Pâmella Oliveira, esperança de medalhas que terminou em 10º, relatou o episódio após a corrida.

“Teve uma largada um bocado confusa, não falaram para se preparar. Só deram a largada e estava todo mundo cada um em um lugar, foi uma coisa meio estranha. Saí bem atrasada, mas mesmo assim consegui pegar a líder na natação, que é o meu forte”, contou.

Pâmella Oliveira, do triatlo, se decepcionou com resultado final
Pâmella Oliveira, do triatlo, se decepcionou com resultado final
Foto: Gabriel Francisco Ribeiro / Terra

De fato, o início diferente não atrapalhou a brasileira: Pâmella chegou ao ciclismo entre as três primeiras, mas caiu com o passar da prova. A brasileira, bronze em Guadalajara 2011, era uma possibilidade real de primeira medalha do País e mostrou grande abatimento com o desempenho abaixo do esperado.

“Foi muito fora das minhas expectativas. Entrei com a cabeça para ganhar porque sabia que tinha chance, arrisquei tudo o que eu pude. Algumas meninas arriscaram também e pagaram o preço no final. Parece estúpido o que vou dizer, mas hoje não era meu dia de competir. Muita gente pode falar: ‘pô, se no Pan não era o dia de competir, qual é?”, explicou-se.

O “dia ruim” foi a explicação para o desempenho de Pâmella. Mas ela ainda lembrou um acidente não tão recente que teve com um caminhão em Portugal na cidade de Rio Maior, local que considera o melhor para treinamentos. Um caminhão cruzou sua frente quando a triatleta percorria uma estrada e a levou para o hospital. O acidente não fez ela correr risco de ficar fora do Pan – até disputou etapas mundiais recentes -, mas, para ela, pode ter afetado um pouco.

“Eu infelizmente tive uma queda entre provas do circuito mundial enquanto estava treinando e isso quebrou muito meu ritmo de treino, Mas eu vim para cá com uma performance bem melhor e acreditei que dava para conseguir aqui. O treino está aqui comigo, só não foi o dia”, comentou.

Recentemente, Oliveira conseguiu fechar uma etapa do mundial de triatlo em nono lugar. No Pan, contudo, terminou em 10º, com a melhor colocação entre as brasileiras. A medalhista de ouro foi a chilena Barbara Riveros, com mexicana Paola Diaz e Flora Duffy, de Bermuda, na sequência. 

Ranking Geral - País Ouro Prata Bronze TOTAL
Canadá 4 2 2 8
Estados Unidos 3 0 4 7
México 2 4 1 7
Colômbia 2 3 2 7
Brasil 1 2 1 4
Veja o quadro completo aqui
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade