0
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Jogos Pan-Americanos

Chefe do COB vê Pan como “lapidação” para Rio 2016

Terra
8 jul 2015
13h16
atualizado às 13h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Chefe da delegação brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, o ídolo do vôlei Bernard Rajzman sabe que o nível de competição que será apresentado nas próximas semanas não será o mesmo dos Jogos Olímpicos do ano que vem, mas acredita que essa edição no Canadá será a cereja do bolo na preparação dos atletas brasileiros para Rio 2016.

“Para o Brasil é um momento muito importante. Sediaremos os próximos Jogos Olímpicos e agora estamos na fase final de lapidação dos atletas do ciclo olímpico. Dessa delegação que está aqui, boa parte dela também estará nos Jogos do Rio de Janeiro”, disse Bernard nesta terça-feira, no centro de imprensa dos Jogos Pan-Americanos.

Por ser país-sede, o Brasil já está automaticamente classificado para quase todas as disputas nos Jogos Olímpicos. Esse motivo fez com que algumas modalidades não viessem com seus melhores atletas para o Pan-Americano, já que umas possuem competições importantes nas mesmas datas – caso do vôlei na fase final da Liga Mundial.

COB admite usar Pan para projeto "Top 10" no Rio 2016

Mas isso não será um problema segundo Bernard, que mesmo assim almeja bater o número de medalhas conquistadas em Guadalajara 2011. “Por não serem classificatórios para a Olimpíada e coincidir com datas de outras competições, infelizmente não trouxemos todos os atletas de melhor nível. Mas temos outros bons atletas e continuamos com a ideia de superar a última competição pan-americana, quando conquistamos 141 medalhas”, reforçou.

No México, o Brasil terminou o evento em terceiro lugar no quadro de medalhas, com 48 ouros, 35 pratas e 58 bronzes, atrás dos Estados Unidos e Cuba.

COB "entende" Joana Maranhão, mas quer cautela de atletas

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade