6 eventos ao vivo

Governadora de Tóquio mostra confiança com Olimpíada

Yuriko Koike afirmou que a situação do novo coronavírus está melhorando

25 ago 2020
13h04
atualizado às 13h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse nesta terça-feira que a situação do coronavírus na capital do Japão está melhorando e que ela segue empenhada para que a cidade receba os Jogos Olímpicos no ano que vem.

Governadora de Tóquio, Yuriko Koike
10/07/2020
REUTERS/Issei Kato
Governadora de Tóquio, Yuriko Koike 10/07/2020 REUTERS/Issei Kato
Foto: Reuters

"Acredito que a situação está muito melhor do que antes",afirmou Koike em entrevista à Reuters TV. "Faremos o nosso melhor para prevenir infecções por coronavírus aqui no Japão e também para dar as boas-vindas aos atletas de todo o mundo".

Koike declarou no mês passado que Tóquio poderia declarar estado de emergência se a situação do coronavírus piorasse.

Os casos diários ultrapassaram os 400 em meio ao aumento dos testes. Os novos casos apresentaram tendência de queda na semana passada e estavam em 187 em Tóquio nesta terça-feira.

Koike afirmou que Tóquio estabeleceu muitas medidas concretas para combater o contágio, mas a chegada e distribuição da vacina é um "fator essencial" que ainda precisa ser determinado antes que os Jogos possam estar garantidos.

Ex-apresentadora de TV, Koike foi a primeira mulher ministra da Defesa do Japão e a primeira mulher a concorrer, embora sem sucesso, a líder do governista Partido Liberal Democrata.

Por vezes, Koike entrou em confronto com o primeiro-ministro Shinzo Abe sobre como enfrentar a epidemia. Ela pediu aos cidadãos que limitem o contato e o movimento enquanto o governo de Abe promove uma campanha de viagens domésticas com o objetivo de apoiar as economias regionais.

Veja também:

Libertadores pega fogo e tem jogador do Grêmio que pode ir para a Europa
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade