PUBLICIDADE

Bronze, Scheffer traz medalha no bolso em retorno ao Brasil

Terceiro colocado na prova dos 200m livre nos Jogos de Tóquio, nadador brasileiro conta que evitou guardar objeto na bagagem em voo ao País

31 jul 2021 01h25
| atualizado às 02h08
ver comentários
Publicidade

Sem correr riscos! O nadador Fernando Scheffer, bronze na prova dos 200m livre dos Jogos Olímpicos, desembarcou na noite desta sexta-feira no Brasil e contou uma curiosidade: passou todo o tempo da viagem de volta com a medalha fora da bagagem.

Fernando Scheffer exibe a sua medalha de bronze durante o desembarque no Brasil
Fernando Scheffer exibe a sua medalha de bronze durante o desembarque no Brasil
Foto: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo

"A medalha veio no bolso, junto comigo", disse o nadador, em entrevista coletiva no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, onde chegou depois da viagem de Tóquio até o País.

Scheffer destacou o orgulho por sua conquista em uma modalidade cujo Brasil tem nomes como Gustavo Borges, Fernando Scherer e César Cielo, que fizeram história neste esporte pela nação. "Quando a gente treina, trabalha duro, sempre sonha com o máximo, o pódio e a medalha. A gente trabalhou para isso. Tanta coisa passa pela cabeça, demora para cair a ficha", explicou.

Apesar do desgaste, Scheffer não pretende descansar no momento e já pensa nas próximas competições, como a disputa do Campeonato Brasileiro. E ele também mira a possibilidade de buscar uma nova medalha na próxima edição da Olimpíada.

"Paris-2024 é daqui três anos, é bastante tempo, mas também passa muito rápido", comentou o nadador, que deu um forte abraço em sua mãe quando a reencontrou no Brasil.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade