PUBLICIDADE

7 vezes em que Laís Souza provou ser uma guerreira

Lesionada na coluna há dois anos, a ex-ginasta olímpica luta para voltar a andar. E por onde passa, dá lições de otimismo

19 ago 2016 - 08h00

Foi preciso muita força de vontade para que a ex-ginasta Laís Souza, 27 anos, conseguisse encarar a vida novamente. Em janeiro de 2014, enquanto se preparava para disputar os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na Rússia, na modalidade de esqui aéreo, a atleta sofreu um acidente que causou a torção de sua coluna cervical, deixando-a tetraplégica.

Desde então, seu dia a dia tem sido de muita fisioterapia, exames, exercícios, pequenas vitórias e muita celebração.

Antes do acidente, Laís era uma das integrantes da Equipe Brasileira de Ginástica Artística que disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China
Antes do acidente, Laís era uma das integrantes da Equipe Brasileira de Ginástica Artística que disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China
Foto: Instagram / Reprodução


Após o acidente, Laís se submeteu a um tratamento com células-tronco em Miami, Flórida, e começou a apresentar alguma sensibilidade nas pernas e pés, embora ainda siga conseguindo movimentar apenas ombros e pescoço.

“A minha rotina é de três horas de fisioterapia diárias. Também conto com uma máquina de eletroestimulação, com pequenos choques pelo corpo. Estou me organizando e quero voltar aos estudos no próximo ano. Vou estudar Psicologia, provavelmente voltada para prática desportiva”, disse ela em entrevista coletiva, no último dia 8 de agosto.

Antes do acidente, Laís era uma das integrantes da Equipe Brasileira de Ginástica Artística que disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China. Uma trajetória ascendente que não teve tempo de mostrar seu verdadeiro potencial.

Após o acidente, Laís se submeteu a um tratamento com células-tronco em Miami, Flórida, e começou a apresentar alguma sensibilidade nas pernas e pés, embora ainda siga conseguindo movimentar apenas ombros e pescoço
Após o acidente, Laís se submeteu a um tratamento com células-tronco em Miami, Flórida, e começou a apresentar alguma sensibilidade nas pernas e pés, embora ainda siga conseguindo movimentar apenas ombros e pescoço
Foto: Facebook / Reprodução


Ao invés de baixar a cabeça, no entanto, Laís mostra aos seus 200 mil seguidores no Instagram que superação é um trabalho árduo e diário. E que desistir nunca foi e nem será uma opção.

A ex-ginasta olímpica do Time Brasil tem um sonho e trabalha duro para isso: voltar a andar.

O Terra separou 7 momentos em que Laís emocionou o Brasil nas redes sociais, servindo de lição de vida para atletas e não atletas.

1. Vibrando pela Rio 2016

Laís foi uma das escolhidas para carregar a Tocha Olímpica da Rio 2016
Laís foi uma das escolhidas para carregar a Tocha Olímpica da Rio 2016
Foto: Instagram / Reprodução


Laís comoveu o País ao participar de pé do revezamento da tocha olímpica, em São Paulo. Em seu Instagram, a atleta escreveu: “Ó sei que foi assim inesquecível eu tive a felicidade de entrar pra história do nosso Brasil”.

2. Recuperação mode on

Sua rotina é de três horas diárias de fisioterapia, além de eletroestimulação
Sua rotina é de três horas diárias de fisioterapia, além de eletroestimulação
Foto: Instagram / Reprodução


A ex-ginasta fez a alegria dos fãs ao postar um vídeo em que consegue mover o braço de um lado a outro. Ela contou que vinha tentando o movimento desde o acidente, mas explicou que o que realmente está mexendo no vídeo é sua escápula. Ainda assim, uma enorme conquista!

3. Torcida implacável

Antes do acidente, Laís era uma das integrantes da Equipe Brasileira de Ginástica Artística que disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China
Antes do acidente, Laís era uma das integrantes da Equipe Brasileira de Ginástica Artística que disputou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, na China
Foto: Instagram / Reprodução


Junto com a amiga e também ex-ginasta Daiane dos Santos, Laís esteve no treino da ginástica artística no início de agosto dando força e apoio às atletas Flávia Saraiva, Rebeca Andrade, Jade Barbosa, Daniele Hypolito e Lorrane dos Santos, que estavam se preparando para a etapa classificatória da Rio 2016. Mesmo não participando mais dos Jogos, Laís faz questão de incentivar e torcer pelas colegas.

4. Aceitação

Ao invés de baixar a cabeça, a atleta mostra aos seus seguidores que superação é um trabalho árduo e diário
Ao invés de baixar a cabeça, a atleta mostra aos seus seguidores que superação é um trabalho árduo e diário
Foto: Instagram / Reprodução


Diferente de quase todas as fotos que Laís costuma postar nas redes sociais, essa veio com uma mensagem diferente, mas extremamente importante. “Manter a cabeça erguida e aceitar”, diz a legenda. Entre todos os grandes esforços que tem feito nos últimos dois anos, aceitar sua nova condição foi um dos mais difíceis.

5. Força total

Após o acidente, Laís se submeteu a um tratamento com células-tronco em Miami, Flórida, e começou a apresentar alguma sensibilidade nas pernas e pés, embora ainda siga conseguindo movimentar apenas ombros e pescoço
Após o acidente, Laís se submeteu a um tratamento com células-tronco em Miami, Flórida, e começou a apresentar alguma sensibilidade nas pernas e pés, embora ainda siga conseguindo movimentar apenas ombros e pescoço
Foto: Instagram / Reprodução


Para mostrar que continua firme e forte na recuperação, Laís costuma postar vídeos e fotos de suas sessões de fisioterapia. Em muitos deles, a atleta está de pé ou sentada, sem a ajuda da cadeira de rodas, mas sempre amparada por seus médicos.

6. Vida para ser vivida

Entre seus projetos futuros também está o de voltar aos estudos para cursar Psicologia com ênfase na prática desportiva
Entre seus projetos futuros também está o de voltar aos estudos para cursar Psicologia com ênfase na prática desportiva
Foto: Instagram / Reprodução


Ao lado do cuidador e amigo inseparável, William Campi, Laís mostra que é uma mulher como qualquer outra. Sempre vaidosa, gosta de sair, encontrar os amigos e aproveitar as coisas boas que a vida tem a oferecer.

7. A sorrir ela quer levar a vida

Quem convive com Laís hoje, sabe que ela encara a vida de uma forma bastante positiva, dando lições de otimismo por onde passa
Quem convive com Laís hoje, sabe que ela encara a vida de uma forma bastante positiva, dando lições de otimismo por onde passa
Foto: Instagram / Reprodução


A foto reflete a imagem que muitos têm da ex-ginasta atualmente. Sempre fazendo brincadeiras e piadas nas redes sociais, Laís ensina que o importante é nunca perder a graça e sempre agradecer pelo bom da vida de braços abertos e sempre sorrindo.

 

Fonte: Terra
Publicidade