PUBLICIDADE
Logo do

Internacional

Favoritar Time

STJD faz pedido de denúncia contra Rafael Ramos e aponta fortes indícios de ofensa racial em "caso Edenílson"

5 ago 2022 - 17h21
Ver comentários
Publicidade

O STJD, via Paulo Sérgio Feuz, encaminhou para a Procuradoria um pedido de denúncia contra Rafael Ramos, lateral-direito do Corinthians, com base no artigo 243-G do CBJD. O auditor processante do inquérito encontrou fortes indícios de ofensas de cunho racial de Ramos para Edenílson, na partida entre Internacional e Corinthians deste Campeonato Brasileiro.

"Auditor processante do inquérito que apura a denúncia de injúria racial na partida entre Internacional e Corinthians, Paulo Sérgio Feuz concluiu na noite desta quinta, dia 4 de agosto, o procedimento. Segundo o auditor, no conjunto probatório foram encontrados fortes indícios de ofensas de cunho racial praticada pelo atleta Rafael Ramos, do Corinthians, contra Edenilson, do Inter. Nesse sentido, Paulo Feuz encaminhou para a Procuradoria pedido de denúncia contra o jogador do Coritnhians com base no artigo 243-G do CBJD", escreveu o órgão em seu site.

"O conjunto probatório elaborado neste inquérito, e principalmente a Perícia Labial contratada por este Egrégio Tribunal, demonstraram que existe indícios fortes com ofensas de cunho racial oriunda do atleta Rafael Antônio Figueiredo Ramos da equipe do Sport Club Corinthians Paulista, direcionada ao atleta Edenílson Andrade Dos Santos, da equipe do Sport Club Internacional, ocorrida na partida realizada no dia 14.05.2022, válida pelo Campeonato Brasileiro - Série A, entre as equipes do Internacional (RS) e Corinthians (SP)", prosseguiu.

No final de maio, Rafael Ramos chegou a prestar depoimento ao STJD, reforçando que não cometeu ato racista. "Tenho afirmado, como advogado dele, que ele, em todos os momentos em que é ouvido, em momento algum falou essa palavra macaco. O que se espera é que, tanto na esfera criminal quanto, no inquérito policial, como no inquérito na esfera desportiva, esses expedientes sejam arquivados e esse assunto seja esquecido de vez, porque não aconteceu", disse Daniel Bialski, um dos advogados que acompanha o jogador no caso.

Relembre o caso

O Internacional recebeu o Corinthians no dia 14 de maio, no Beira-Rio, em partida válida pela sexta rodada do Brasileirão. Na ocasião, durante uma disputa de bola, Edenilson alegou ter ouvido a palavra "macaco" proferida pelo atleta português Rafael Ramos.

O meia colorado abriu um boletim de ocorrência relatando o fato, e Rafael acabou preso em flagrante pela Polícia dentro do estádio pelo crime de injúria racial. O clube paulista pagou a fiança de R$ 10 mil e ele foi solto para responder em liberdade. Confira o posicionamento do Corinthians.

Rafael Ramos falou que tudo não passou de um mal-entendido e foi até o vestiário do Internacional para falar com Edenilson. O meia, por outro lado, reafirmou, mais tarde, que ouviu a palavra macaco. O Corinthians ainda contratou uma perícia, que confirmou que ele não cometeu o crime.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul divulgou que não foi possível identificar o que foi dito pelo jogador alvinegro ao colorado.

Rafael Ramos voltou a atuar após o episódio no último domingo, no empate por 1 a 1 contra o América-MG. Ele foi titular e jogou os 90 minutos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade