5 eventos ao vivo

Inter faz o dever de casa, bate a Universidad de Chile e se classifica na Libertadores

Após empate no primeiro jogo, time gaúcho soube aproveitar o fato de atuar em seus domínios e derrotou a equipe chilena

11 fev 2020
21h31
atualizado às 21h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Internacional conseguiu, nesta terça-feira à noite, a classificação para a terceira fase da Copa Libertadores, ao derrotar a Universidad de Chile, por 2 a 0, no Beira-Rio. Com este resultado, o time gaúcho espera o próximo adversário, a ser definido ainda nesta terça-feira no duelo entre o colombiano Tolima e o equatoriano Macará.

Caso consiga ultrapassar a terceira fase, o Grêmio vai atingir a fase de grupos, na qual pleiteia uma vaga no Grupo E, que reúne o rival Grêmio, Universidad Católica (Chile) e América de Cali (Colômbia).

Internacional derrota a Universidad de Chile pela Libertadores
Internacional derrota a Universidad de Chile pela Libertadores
Foto: Divulgação/Internacional / Estadão

Os primeiros 25 minutos foram do Internacional, ao aplicar forte marcação na saída de bola dos chilenos. Com isso, o time gaúcho concentrou suas jogadas pelo lado esquerdo com o lateral Moisés.

O problema do Inter era abusar das bolas alçadas na área, que facilitavam o trabalho da defesa da Universidad de Chile, muito bem postada. Mesmo assim, duas oportunidades foram criadas, mas desperdiçadas por Guerrero.

A Universidad de Chile não se intimidou com a pressão do Inter e, com o tradicional bom toque de bola chileno, buscou o ataque, mas não levou grande perigo para a meta de Marcelo Lomba.

Apesar de diminuir um pouco a intensidade da marcação, o Inter seguiu melhor na partida. Aos 37 minutos, Edenílson, em noite de destaque, fez belo cruzamento para Rodrigo Lindoso, que só resvalou de cabeça e perdeu boa chance de gol.

O empate parecia o resultado da primeira etapa, mas o goleiro Campos saiu jogando com Carrasco. O zagueiro bobeou, Boschilia roubou a bola e mostrou tranquilidade para abrir o placar.

O segundo tempo teve aspecto semelhante. A Universidad de Chile não teve força para assustar a zaga do Inter. Desta forma, o time nacional foi mais forte no contra-ataque, principalmente após a entrada de Marcos Guilherme no lugar de D'Alessandro, aos 17 minutos.

Guerreiro teve boa chance, quando chegou a driblar o goleiro adversário, após lindo lançamento de Edenílson. Moisés, um dos melhores em campo, quase marcou, mas o segundo gol foi marcado mesmo por Marcos Guilherme. O rápido atacante recebeu lançamento pelo lado esquerdo, driblou um zagueiro, o goleiro e bateu com categoria para fazer 2 a 0 e definir a fatura do Internacional.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 0 UNIVERSIDAD DE CHILE

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Moisés; Musto (Johnny), Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick (Boschilia) e D'Alessandro (Marcos Guilherme); Paolo Guerrero. Técnico: Eduardo Coudet.

UNIVERDSIDAD DE CHILE: Campos; Matías Rodríguez, Carrasco, Del Pino Mago e Beausejour; Cornejo (Gonzalo Espinoza), Moya, Galani e Aránguiz (Zacaría); Larrivey e Henríquez (Lobos). Técnico: Hernán Caputto.

GOLS: Boschilia, aos 42 minutos do primeiro tempo. Marcos Guilherme, aos 30 do segundo.

JUIZ: Esteban Ostojich (URU).

CARTÕES AMARELOS: Rodinei, D'Alessandro, Matías Rodríguez, Carrasco, Musto, Guerrero e Moya.

RENDA: R$ 1.794.150,00.

PÚBLICO: 39.972 pagantes (41.864 total).

LOCAL: Beira-Rio, em Porto Alegre.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade