PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Holandesa

Meu time

Van Persie diz ter levado tapa na cara de Louis Van Gaal na Copa do Mundo de 2014

24 mai 2020 10h16
ver comentários
Publicidade

A Holanda chegou para a Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, sob muita expectativa, principalmente pelo vice-campeonato em 2010. Os holandeses pararam na semifinal e ficaram com o terceiro lugar. A trajetória para conquistar a medalha de bronze não foi fácil. A seleção passou por dificuldades e teve até tapa na cara de treinador em jogador.

Em entrevista ao livro "LVG - O técnico e a Pessoa Total", biografia do técnico daquela equipe Louis Van Gaal, o atacante e ídolo Robin Van Persie contou que levou um tapa no rosto do treinador ao dizer que não queria bater um dos pênaltis da disputa de penalidades contra a Costa Rica, pelas quartas de final do Mundial. O camisa 9 revelou que estava com cãibras.

Van Persie era o destaque daquela seleção

"Quando a prorrogação terminou e nos juntamos perto da linha lateral, ele chegou perto de mim e de repente me deu um tapa. Ele me bateu de mão aberta e disse, com raiva: "Nunca mais faça isso de novo". Fiquei em choque. Ele disse para eu seguir em frente e garantir que converteria o pênalti", falou.

Depois de empatar em 0 a 0 com a surpreendente seleção costarriquenha no tempo normal e na prorrogação, a Holanda garantiu a classificação apenas nos pênaltis. Van Persie jogou os 120 minutos e se rejeitou a ser substituído na prorrogação. O mesmo teve o desafio de abrir as cobranças e não desperdiçou.

Van Gaal foi, definitivamente, o personagem daquela partida. Nos últimos minutos do segundo tempo da prorrogação, o treinador optou por trocar os goleiros, visando as penalidades. Cillessen foi substituído por Krul, que defendeu duas batidas e garantiu o avanço da Holanda.

Na semi, a "laranja mecânica" foi eliminada pela Argentina e conquistou o terceiro lugar ao derrotar o Brasil por 3 a 0 na disputa pelo bronze.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade