0

Herdeira do trono de Mônaco causa polêmica por roupa indígena no hipismo

4 dez 2012
09h41
atualizado às 10h07
  • separator
  • comentários

Filha da princesa Caroline de Mônaco, Charlotte Casiraghi entrou em uma polêmica no último fim de semana, na prova de hipismo Style & Competition for Amade, realizada durante a disputa da Gucci Paris Masters 2012, em Paris. A monegasca se apresentou envergando uma vestimenta típica dos índios nativos americanos, o que a fez receber muitas críticas na plataforma Tumblr.

Integrante da tribo Santee Sioux de Nebraska, Sasha Houston Brown disse que indígenas "não são mascotes"<br />
Integrante da tribo Santee Sioux de Nebraska, Sasha Houston Brown disse que indígenas "não são mascotes"
Foto: Getty Images

A polêmica recebeu destaque nesta segunda-feira no site do diário inglês Daily Mail, que ressalta que Casiraghi, 26 anos, foi tachada de “ignorante” e “racista” devido ao estilo da roupa.

Site especializado em moda, o Styleite questionou se o caso poderia ter sido um erro de julgamento da Gucci, marca que patrocina o evento e que é representada por Casiraghi. “Outros competidores se vestiram como guerreiros romanos, burros e anjos – fantasias –, enquanto que Casiraghi optou por uma vestimenta que foi publicamente denunciada como racista muitas vezes”, opinou o veículo.

Apesar das críticas, Charlotte e a colega Edwina Tops Alexander receberam o título de equipe mais elegante da prova beneficente Style & Competition. O evento arrecadou 180 mil euros (quase R$ 500 mil) para ajudar crianças carentes. Na semana passada, ela havia sido eliminada no concurso de saltos hípicos Masters Grand Slam, competição integrada ao Gucci Paris Masters 2012.

Charlotte Casiraghi, 26 anos, é filha da princesa Caroline de Mônaco e de seu segundo marido, Stefano Casiraghi, morto em 1990. Seu tio é o atual príncipe soberano de Mônaco, Albert II. Ela é a quarta na linha de sucessão ao trono monegasco, atrás de seus dois irmãos e da mãe.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade