PUBLICIDADE
Logo do

Grêmio

Meu time

Torcedores jogam pedras e disparam rojões em ônibus gremista

Em protesto na chegada de jogadores a treino, veículo é alvo de seguidores do time gaúcho, que tentam invadir CT e são contidos pela polícia

1 set 2021 18h56
| atualizado às 20h20
ver comentários
Publicidade

O treino do Grêmio na tarde desta quarta-feira foi marcado por um grande protesto de torcedores em frente ao CT Luiz Carvalho. Na chegada dos jogadores ao local, foram arremessados pedras e rojões contra o ônibus do clube, além de uma tentativa de invasão ao CT e confronto com a polícia.

Policiais disparam bombas de efeito moral para dispersar torcedores durante protesto
Policiais disparam bombas de efeito moral para dispersar torcedores durante protesto
Foto: Evandro Leal/Enquadrar/Estadão Conteúdo

A confusão ocorreu por volta das 14h15 (de Brasília), durante a chegada do veículo do clube com os jogadores. Mais de 100 torcedores cantavam "vergonha, vergonha, time sem vergonha" no momento em que começaram a arremessar objetos em direção ao ônibus. A polícia agiu com bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo.

Também foram exibidas faixas criticando membros da diretoria e alguns jogadores. O presidente Romildo Bolzan, o vice de futebol Marcos Herrmann e os atletas Ferreira, Luiz Fernando, Diogo Barbosa, Cortez, Everton, Paulo Miranda e Victor Ferraz foram os principais alvos da manifestação.

Horas depois do protesto, o clube gaúcho emitiu uma nota oficial repudiando o tumulto. O clube caracterizou o ato como "violência, balbúrdia e vandalismo" e afirmou que "está tomando todas as medidas cabíveis" e que "não medirá esforços para coibir atos dessa natureza".

No comunicando, o Grêmio ainda reforçou que "reconhece como legítimo todo o tipo de manifestação de sua torcida, contanto que ela ocorra de forma pacífica, sem transgredir o limite do respeito e da civilidade".

O Grêmio vem de duas derrotas consecutivas, sendo uma delas por 4 a 0 para o Flamengo, em Porto Alegre, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Em seguida, a equipe foi superada por 1 a 0 pelo Corinthians, no Brasileirão, também na capital gaúcha. Com apenas 16 pontos conquistados em 17 partidas disputadas, a equipe ocupa a 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, encabeçando a zona de rebaixamento.

Confira a nota do Grêmio na íntegra:

"O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense vem a público manifestar seu total repúdio aos atos de violência, balbúrdia e vandalismo promovidos por uma parcela de torcedores, no início da tarde desta quarta-feira, no Centro de Treinamento Presidente  Luiz Carvalho. Importante frisar que o Clube reconhece como legítimo todo o tipo de manifestação de sua torcida, contanto que ela ocorra de forma pacífica, sem transgredir o limite do respeito e da civilidade. Práticas como as desta tarde, além de estarem em completo desalinho às normas e valores desta instituição, construídos ao longo de uma trajetória vitoriosa de quase 118 anos, de terem atentado contra a integridade física de pessoas, causado danos ao patrimônio do Clube e de terceiros, serviram apenas para tumultuar um ambiente sobre o qual estão sendo empreendidos todos os esforços necessários para que o Clube retome, o mais brevemente, o caminho digno de sua grandeza. 

Informamos que diante do fato ocorrido, o Clube já está tomando todas as medidas cabíveis e reitera que não medirá esforços para coibir atos dessa natureza."

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade