2 eventos ao vivo
Logo do Seleção da Croácia
Foto: terra

Seleção da Croácia

Deixou de lado as Eliminatórias da Euro? Veja o que perdeu

17 nov 2014
16h38
atualizado às 16h40
  • separator
  • comentários

As Eliminatórias para a Eurocopa de 2016, que será realizada na França, já estão na quarta rodada. Durante as primeiras partidas, muita coisa já aconteceu. Campeã mundial, a Alemanha iniciou a caminhada por uma das 23 vagas com o freio de mão puxado e conta com somente duas vitórias. Outras seleções badaladas também tropeçaram, como os casos de Espanha e Holanda.

Enquanto isso, equipes menores fazem história. É o caso de Gibraltar, que disputa sua primeira temporada como uma seleção da Uefa, e San Marino, que conquistou seu primeiro ponto depois de 13 anos de seguidas derrotas. E ainda teve a vitória de Ilhas Faroe sobre a Grécia! Veja o que demais já aconteceu:

A rivalidade que veio do alto

<p>Drone (aeronave não-tripulada) com uma bandeira com a inscrição Grande Albânia</p>
Drone (aeronave não-tripulada) com uma bandeira com a inscrição Grande Albânia
Foto: Marko Djurica / Reuters

Sérvia e Albânia já fizeram parte do mesmo país, quando ainda existia a Iugoslávia, mas atualmente nutrem uma rivalidade alimentada pelos conflitos armados ocorridos na região durante a década de 1990. A rixa ganhou mais um elemento durante partida válida pelo Grupo I das Eliminatórias.

No dia 15 de outubro, a Sérvia recebeu a Albânia e, aos 41min do primeiro tempo, um drone invadiu o estádio e percorreu o gramado carregando uma bandeira albanesa. O clima fechou quando os sérvios Gudelj e Mitrovic tentaram retirar o objeto do campo. A partir daí, teve início uma confusão generalizada envolvendo jogadores, policiais e torcedores. O jogo teve que ser encerrado aí mesmo sem gols.

CR7 recordista

<p>Cristiano Ronaldo bateu recorde por Portugal</p>
Cristiano Ronaldo bateu recorde por Portugal
Foto: Getty Images/AFP

Cristiano Ronaldo nunca foi campeão da Eurocopa - fez parte do elenco de Portugal comandado por Luiz Felipe Scolari que ficou com o vice em casa em 2004. Entretanto, já está na história da competição. Na última sexta-feira, os lusitanos venceram a Armênia por 1 a 0 com gol do astro, que chegou a 23 gols em jogos pela Euro (contando eliminatórias) e quebrou recorde que pertencia ao dinamarquês Jon Dahl Tomasson.

Campeã de ressaca

<p>Alemanha teve problemas no início das Eliminatórias</p>
Alemanha teve problemas no início das Eliminatórias
Foto: Patrik Stollarz / AFP

No dia 13 de julho, a Alemanha derrotou a Argentina por 1 a 0 no Maracanã e conquistou a Copa do Mundo de 2014. Menos de dois meses depois, os germânicos voltaram a campo em seu primeiro compromisso oficial para enfrentar a Escócia e conquistou uma vitória por 2 a 1 para inaugurar a caminhada nas Eliminatórias da Euro.

A seguir, a sequência não foi muito boa. Jogando em Varsóvia, a Polônia venceu por 2 a 0 e mostrou que a Alemanha ainda estava na ressaca da conquista mundial. A seguir, os germânicos empataram por 1 a 1 em Gelsenkirchen com a Irlanda. O último resultado foi um "magro" 4 a 0 sobre Gibraltar, seleção que já havia levado dois 7 a 0.

Novato saco de pancadas

Gibraltar é novata entre seleções
Gibraltar é novata entre seleções
Foto: Getty Images

Seguindo no Grupo D, um dos personagens das Eliminatórias da Euro é Gibraltar. A seleção do território britânico que fica ao sul da Espanha foi aceita na Uefa em 2013 e tem nas Eliminatórias seu primeiro torneio oficial. Para ter uma noção da precariedade do futebol local, o time tem mandado seus jogos em Portugal, mas pretende inaugurar um estádio para 8 mil torcedores daqui a dois anos.

A estreia de Gibraltar foi logo um 7 a 0 "em casa" aplicado pela Polônia, com direito a quatro gols de Robert Lewandowski. Quatro dias depois, o mesmo placar, desta vez em Dublin, em duelo contra a Irlanda. O terceiro jogo foi o melhor resultado numérico, já que perdeu por apenas 3 a 0 para a Geórgia.

O último confronto de Gibraltar foi contra a campeã mundial Alemanha. Os germânicos dominaram o jogo, mas venceram só por 4 a 0, sendo que no segundo tempo só saiu um gol (e contra). A partida ainda viu um lindo chute de Liam Walker, que arriscou de fora da área e obrigou Manuel Neuer a fazer grande defesa. Por pouco não saiu o primeiro gol oficial da história gibraltina.

Recorde de “careca” Rooney

<p>Rooney alcançou 100 jogos pela Inglaterra</p>
Rooney alcançou 100 jogos pela Inglaterra
Foto: Shaun Botterill / Getty Images

Wayne Rooney é um dos grandes jogadores da Inglaterra em todos os tempos. Para comprovar isso, o atacante ainda conquistou recentemente um número importante: chegou a 100 jogos com a camisa inglesa. Como é de praxe no país, o jogador do Manchester United ganhou uma homenagem em pleno Estádio Wembley, onde recebeu um boné dourado comemorativo à marca.

O destaque, no entanto, ficou para a ironia do ato. Já com idade avançada, Rooney enfrenta problemas de queda de cabelo. O ato da entrega do boné fez os internautas brincarem e tirarem sarro do jogador.

“Nanicas” soltinhas, soltinhas

Ilhas Faroe conseguiu vitória histórica
Ilhas Faroe conseguiu vitória histórica
Foto: Getty Images

Você sabe, a democrática Eliminatórias da Eurocopa conta até mesmo com aquelas seleções nanicas, com países que são até mesmo menores em território do que a cidade de São Paulo. Elas sempre são sacos de pancadas, correto? Correto. Exceto que, desta vez, tais países têm conseguido beliscar pontinhos, quebrando até jejuns históricos e proporcionando enormes zebras.

O minúsculo Liechtenstein “esbanja” quatro pontos nas atuais Eliminatórias, graças a uma vitória sobre a Moldávia, que findou jejum de 21 jogos e dois anos sem triunfo, e um empate com Montenegro – ok, também houve derrota por 4 a 0 para Rússia e 2 a 0 para a Suécia. A minúscula Ilhas Faroe, que não vencia um jogo desde 2011, também surpreendeu ao conseguir vitória fora de casa sobre ninguém menos que a Grécia, que chegou às oitavas de final da Copa.

Outra seleção que findou jejum, este mais longo e tenebroso ainda, foi San Marino. Após 61 derrotas consecutivas e um jejum de incríveis 10 anos sem sair de campo com empate ou vitória sequer em amistosos, a seleção do território localizado na Itália conseguiu arrancar empate por 0 a 0 com a Estônia na quarta rodada.

Repetindo sucesso já apresentado nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, quando parou apenas na repescagem, a Islândia volta ir bem no caminho para a Euro. Atualmente, a seleção é a segunda colocada do Grupo A, com nove pontos, desbancado favoritas como Holanda. A primeira colocação de Israel no Grupo B, que conta Bélgica e Bósnia Herzegovina entre seleções que foram para a Copa, também é inusitada.

Renascimento de seleções tradicionais

Torcedores da Irlanda fazem festa com empate contra Alemanha
Torcedores da Irlanda fazem festa com empate contra Alemanha
Foto: Frank Augstein / AP

Ofuscadas pela Inglaterra, as seleções do Reino Unido têm dado trabalho nas Eliminatórias para a Euro. Escócia e Irlanda, por exemplo, fizeram frente a Alemanha e Polônia para dividirem a terceira colocação do Grupo D, Outra surpresa nas ilhas é a histórica País de Gales, segunda colocada do Grupo B, à frente até da Bélgica e sua “ótima geração”.

A Áustria, que já a duas quartas de final de Copa do Mundo, mas disputou o último Mundial em 1998, é uma das grandes recuperações da atualidade e ocupa o primeiro lugar do Grupo G, desbancando Suécia e Rússia. Ausente da Copa do Mundo de 2014, a Dinamarca também faz bonito com o primeiro lugar do Grupo I, que conta com Portugal.

Seleções da Copa em decadência

<p>Holanda custa a se encontrar na Eliminatória</p>
Holanda custa a se encontrar na Eliminatória
Foto: Peter Dejong / AP

Os exemplos de seleções que disputaram a Copa do Mundo de 2014 e vão de mal a pior nas Eliminatórias para a Euro não são poucos. A poderosa Holanda, terceira colocada, teve início péssimo no torneio classificatório, mas começa a esbanjar recuperação com goleada por 6 a 0 sobre a Estônia. Com duas derrotas e duas vitórias, ocupa só a terceira colocação do Grupo A.

Um caso mais complicado é o da Grécia. Lanterna com apenas um ponto do Grupo F, a seleção foi das oitavas da Copa do Mundo de 2014 à humilhação de ser derrotada em casa por Ilhas Faroe. O treinador da seleção grega já foi demitido, mas a crise está longe de terminar.

No Grupo B, por sua vez, há dois exemplos de seleções que foram ao Mundial com dificuldades. A Bélgica, eliminada nas quartas para a Argentina, só tem cinco pontos na quarta colocação da chave. Pior ainda é a situação da Bósnia Herzegovina, com apenas dois pontos.

Vírus Uefa ataca clubes

Luka Modric sofreu lesão grave pela Croácia
Luka Modric sofreu lesão grave pela Croácia
Foto: Marco Luzzani / Getty Images

Na Europa, quando um jogador volta da convocação com uma lesão, a imprensa costuma dizer que o atleta pegou o “vírus Fifa”. Nas atuais Eliminatórias, como de praxe, diversos jogadores têm sofrido com o “vírus Uefa”. Só no último fim de semana voltaram com lesões graves o holandês Daley Blind, do Manchester United, o belga Mertens, do Napoli, e o croata Luka Modric, do Real Madrid.

Atrito entre Chelsea e Espanha

<p>Mourinho envolveu-se em atrito com Espanha</p>
Mourinho envolveu-se em atrito com Espanha
Foto: Laurence Griffiths / Getty Images

José Mourinho e Vicente del Bosque não andam se bicando muito. Em coletivas, o treinador do Chelsea cutucou o comandante da Espanha por selecionáveis espanhóis de seu elenco – Fàbregas e Diego Costa – voltarem da seleção espanhola supostamente muito desgastados fisicamente.

Em retorno, Del Bosque, em um suposto “coleguismo de médicos, deixou Diego Costa de fora da lista da quarta rodada da Espanha. Convocado, Fàbregas acusou problema na coxa e teve que ser cortado – o departamento médico espanhol, contudo, não encontrou lesão nos exames médicos. 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade