0

Rafael Moura comemora boa fase e comenta "idolatria" no Goiás

5 nov 2019
13h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Em sua segunda passagem, Rafael Moura demorou para engrenar no Goiás. O atacante, que fez quatro gols nos últimos quatro jogos, começou a ter atuações consistentes só depois da saída de Kayke para o futebol árabe, no final de setembro. Aos 36 anos, o centroavante continua mostrando seu poder de ser decisivo e comemorou a boa fase.

Rafael Moura vive uma boa fase no Goiás (Foto: Reprodução/Twitter)
Rafael Moura vive uma boa fase no Goiás (Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Gazeta Esportiva

"Essa minha volta está melhor do que imaginava. Sabia que o início seria complicado. Eu tinha muito respeito aqui, uma certa idolatria. Mas nem todos têm com a gente o respeito que achamos que merecemos. Alguns criticam, mas estou satisfeito. Tento me reinventar. Espero que o desempenho do time continue melhorando", destacou.

Após terminar o primeiro turno perto da zona de rebaixamento, na 15ª colocação, o Goiás se reinventou e, atualmente, tem a quinta melhor campanha na segunda metade da competição.

Querendo manter a boa fase e seguir na busca por uma vaga na Libertadores, os comandados por Ney franco têm compromisso previsto para esta quarta-feira, contra o Atlético-MG, às 20 horas (de Brasília), no Independência, pela 31ª rodada do Brasileiro. Rafael Moura acredita que o confronto será difícil.

"A torcida do Galo é muito vibrante. Cobra bastante, mas também apoia. O clube passa por um momento ruim e encara a partida como uma final. Estão perto do Z-4 e estão vendo o rival Cruzeiro chegar. Vai ser um jogo de muito embate, de muito calor em campo, mas a torcida não joga", completou.

Com 42 pontos somados, o Esmeraldino está apenas quatro atrás do Athletico-PR, sexto colocado na tabela do Brasileirão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade