PUBLICIDADE

Time do Acre pode dar 2 voltas ao redor da Terra em 2018

28 dez 2017 11h30
| atualizado às 14h05
ver comentários
Publicidade
Atlético (à direita) poderá percorrer cerca de 80 mil quilômetros na temporada
Atlético (à direita) poderá percorrer cerca de 80 mil quilômetros na temporada
Foto: Manoel Façanha / Futura Press

Pela primeira vez, um clube do Acre conheceu o acesso numa das divisões do Brasileiro. O Atlético, de Rio Branco, ficou em terceiro lugar na Série D de 2017 e foi promovido à Série C. Mas a rotina de seus jogadores em 2018 já é vista como uma grande aventura. O maior desafio da equipe vai ser lidar com as viagens de sua sede até a cidade dos adversários.

Considerando-se a distância aérea entre Rio Branco e o provável local dos jogos que vai disputar fora de casa, o Atlético poderá percorrer cerca de 80 mil quilômetros (ida e volta) se conseguir chegar à fase final da competição.

Vale ressaltar que uma volta ao redor da Terra equivale a 40 mil quilômetros.

“Uma maratona pesada. É como se fossem várias viagens internacionais a cada duas rodadas. Isso maltrata muito qualquer equipe”, disse ao Terra o presidente da Federação de Futebol do Acre, Antônio Aquino.

Esse deslocamento do clube acreano representaria ainda algo como quatro viagens de ida e volta de Fortaleza a Moscou, por exemplo. Ou um desgaste quase quatro vezes maior que o Corinthians no Brasileiro de 2017 – que viajou em torno de 22 mil quilômetros ao longo da competição.

Como a tabela do Brasileiro nas Séries A, B, C e D segue uma lógica – um jogo em casa e outro fora, assim, intercalados, com raras mudanças -, o Atlético-AC provavelmente vai ser o clube que mais viajará para a disputa do campeonato nacional em 2018, englobando-se todas as divisões.

“A logística do clube tem de ser muito bem estudada e o elenco mais numeroso, capaz de suportar todo esse desgaste. São situações de um país continental. Não há como fugir disso”, comentou Aquino.

A primeira fase da Série C é dividida em dois grupos, com dez equipes em cada um. Depois, a competição entra no sistema conhecido como mata mata até a decisão do título. Em geral, a CBF põe os clubes do Norte e Nordeste juntos no início da Terceira Divisão. Daí, essa projeção que pode significar uma saga para o Atlético-AC.

Confira a distância aérea de Rio Branco (AC) para as cidades-sedes dos demais times na Série C de 2018.

Rio Branco – Natal - 3.625 km (ABC)

Rio Branco – João Pessoa – 3.642 km (Botafogo-PB)

Rio Branco – Ribeirão Preto – 2.477 km (Botafogo-SP)

Rio Branco – Bragança Paulista – 2.686 km (Bragantino)

Rio Branco – Aracaju – 3.366 km (Confiança)

Rio Branco – Cuiabá – 1.418 km (Cuiabá)

Rio Branco – Ceará Mirim (RN) – 3.603 km (Globo)

Rio Branco – Joinville – 2.700 km (Joinville)

Rio Branco – Juazeiro (BA) – 2.997 km (Juazeirense)

Rio Branco – Lucas do Rio Verde (MT) – 1.343 km (Luverdense)

Rio Branco – Recife - 3.626 km (Náutico)

Rio Branco – Ponta Grossa (PR) – 2.514 km (Operário)

Rio Branco – Belém – 2.340 km (Remo)

Rio Branco – Salgueiro (PE) – 3.160 km (Salgueiro)

Rio Branco – Recife – 3.626 km (Santa Cruz)

Rio Branco – Tombos (MG) – 3.017 km (Tombense)

Rio Branco – Juiz de Fora – 2.924 km (Tupi)

Rio Branco – Volta Redonda – 2.887 km (Volta Redonda)

Rio Branco – Erechim (RS) – 2.553 km (Ypiranga)

 

Veja também:

Entrevista: Neymar se vê mais "cascudo" às vésperas da Copa:

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Publicidade
Publicidade