1 evento ao vivo

Liga Sul-Minas-Rio

Liga Sul-Minas-Rio quer ter relação 'amigável' com a CBF

Buda Mendes/Getty Images
13 nov 2015
18h00
atualizado em 27/1/2016 às 13h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de meses de uma relação tensa e conflituosa com a CBF, a Liga Sul-Minas Rio quer uma aproximação gradativa com a entidade, a fim de ver mais livre o caminho para receber o seu aval e ter menos dificuldades para organizar o torneio no primeiro semestre de 2016. Esse assunto foi discutido na reunião de quinta-feira entre os dirigentes da liga, em Porto Alegre.

Para muitos deles, representando os 15 clubes fundadores do novo movimento, trabalhar com o apoio da CBF seria o mais indicado no momento. Isso porque a tabela divulgada pela liga já prevê a primeira rodada da Copa Sul-Minas-Rio para o final de janeiro e há pouco tempo hábil para se providenciar todos os detalhes da competição.

Um dos dirigentes presentes na reunião chegou a mencionar a expressão "rebeldia civilizada" para definir o surgimento da liga, que jamais foi vista com bons olhos pela cúpula da CBF.

Houve situações de alta tensão quando o executivo da liga, Alexandre Kalil,  passou a ter embates públicos com a diretoria da CBF. Isso foi motivado pela mudança de opinião na confederação. Primeiro, seus dirigentes relutaram em se manifestar. Depois, declararam apoio à liga. Em seguida, voltaram atrás e fizeram algumas exigências para dar o aval.

A CBF informou recentemente que não negociaria mais com a liga se Kalil continuasse como o interlocutor. Para contornar o problema, o grupo que reúne os clubes decidiu que o presidente da liga, Gilvan Tavares,  é que passará a cuidar da coordenação política da nova entidade.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade