1 evento ao vivo

'São Paulo tem elenco e peças para jogar melhor', afirma Jardine

Técnico interino diz que seu maior desafio será introduzir, em pouco tempo, conceitos e ideias em que acredita

13 nov 2018
18h05
  • separator
  • comentários

Com a demissão de Diego Aguirre, caberá ao seu então auxiliar André Jardine, que integra a comissão técnica permanente do São Paulo, conduzir a equipe nas cinco rodadas restantes do Campeonato Brasileiro, a começar pelo confronto diante do Grêmio, nesta quinta-feira, às 19h, no Morumbi. Na visão do substituto, é possível apresentar um melhor futebol do que o time tem mostrado em suas últimas apresentações.

"Tenho convicção de que o São Paulo tem elenco e peças para jogar melhor e jogar o jogo que gosto e acredito. A questão é em quanto tempo vamos conseguir. A meta é evoluir jogo a jogo e conseguir fazer sempre um jogo melhor do que o outro. Para ver até onde vamos conseguir evoluir nessa reta final, de cinco jogos e 20 dias. Mas acredito que muita coisa, vamos conseguir evoluir e melhorar, sim", afirmou Jardine, em entrevista concedida ao canal oficial do São Paulo no YouTube (confira o vídeo completo abaixo).

No clube desde 2015, o gaúcho de 39 anos teve passagem vitoriosa pelas categorias de base do São Paulo. Em três anos, alcançou 11 finais de campeonato pelo sub-20 tricolor. Foram sete títulos, entre eles, duas Copa do Brasil (2015 e 2016) e uma Libertadores (2016) da categoria. A missão agora será alcançar sucesso ao menos parecido no profissional.

"Esse é talvez o meu grande desafio: conseguir introduzir os conceitos e ideias em que acredito e me levaram a estar hoje no profissional do São Paulo e a ter conquistas com sub-20. Nenhum treinador foge de trabalhar e direcionar o grupo daquilo que acredita", disse Jardine.

A ideia da diretoria encabeçada por Raí, executivo de futebol, é observar o trabalho de Jardine nessa reta final. Como falou o próprio Raí em entrevista concedida na segunda-feira, "não está descartado" efetivar o interino para que seja o técnico em 2019.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade