PUBLICIDADE

Rogério Ceni trava queda de braço no Fla por Diego Alves

Técnico não está satisfeito com posição de dirigentes contrária à renovação de contrato do goleiro

15 dez 2020 - 11h57
Compartilhar
Exibir comentários

Rogério Ceni já manifestou claramente sua intenção de contar com Diego Alves no Flamengo. Considera-o um dos melhores da posição no Brasil e sabe que o goleiro tem espírito de liderança no elenco e é admirado pelos colegas. No entanto, a diretoria do clube não está disposta a ceder nas negociações pela renovação de contrato do jogador.

Sem muito poder para influenciar os dirigentes a repensar a posição sobre a permanência de Diego Alves, Rogério Ceni faz o que pode para mostrar a importância do atleta no elenco e nos projetos do futebol do Flamengo.

Rogério Ceni está quase implorando à diretoria do Fla que chegue a um acordo com o goleiro Diego Alves
Rogério Ceni está quase implorando à diretoria do Fla que chegue a um acordo com o goleiro Diego Alves
Foto: Fernando Roberto/UAI Foto / Estadão Conteúdo

Assim que assumiu o clube, já em meio à polêmica sobre o caso Diego Alves, Ceni barrou Hugo e devolveu a titularidade ao veterano goleiro. Mais do que isso, na última partida, na vitória sobre o Santos por 4 a 1, domingo, no Maracanã, fez questão de dar a braçadeira de capitão a Diego Alves, num gesto bastante simbólico.

Normalmente, esse posto cabe a Diego Ribas, Everton Ribeiro e, depois, a Diego Alves, que assume o papel quando nenhum dos outros dois joga. Na partida em questão, Everton atuou.

A atitude de Ceni sinalizava que o Flamengo não pode dispensar quem tem entrosamento com o grupo e é gabaritado pelas suas qualidades técnicas. Não foi à toa que Gabigol, ao abrir o placar contra o Santos, atravessou todo o campo para abraçar Diego Alves.

Provavelmente, o técnico vai continuar usando seus recursos para passar aos dirigentes a mensagem de que Diego Alves não pode sair do clube. Resta saber como a cúpula rubro-negra vai lidar com a pressão de Ceni.

O vínculo de Diego Alves com o Flamengo vai até 31 de dezembro. O jogador havia acertado a renovação com o diretor executivo do clube, Bruno Spindel. Mas o acordo foi vetado pelo Departamento Financeiro, o que provocou um impasse, até agora sem solução.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade