5 eventos ao vivo

Porto é campeão com triunfo heroico sobre Benfica

Com um a menos desde o primeiro tempo, time alviazul triunfa com dois gols em cabeçadas do zagueiro Mbemba

1 ago 2020
20h09
atualizado às 20h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Benfica não deixou a melhor das impressões em sua última partida antes da chegada do técnico Jorge Jesus. Mesmo com um jogador a mais em campo desde os 38 minutos do primeiro tempo, a equipe foi derrotada pelo Porto neste sábado, por 2 a 1, na final da Copa de Portugal, em Coimbra.

Porto é campeão com triunfo heroico sobre Benfica antes da chegada de Jorge Jesus
Porto é campeão com triunfo heroico sobre Benfica antes da chegada de Jorge Jesus
Foto: Pedro Nunes / Reuters

Com o triunfo, os dragões voltaram a conquistar o mata-mata depois de nove temporadas e se igualaram ao Sporting em número de troféus: 17, contra 26 do Benfica.

Com a bola rolando, o Porto ficou em desvantagem numérica ainda na etapa inicial, após a expulsão do meia-atacante Luis Diaz, advertido com o segundo cartão amarelo. Mesmo assim, o time azul e branco conseguiu abrir dois gols de vantagem no segundo tempo, com duas cabeçadas precisas do zagueiro Mbemba em lances de bola parada.

O brasileiro Carlos Vinícius descontou para os encarnados aos 38 minutos, em cobrança de penalidade, mas a equipe vermelha não teve mais forças para reagir. Além do autor do gol, participaram do confronto outros quatro brasileiros: Jardel e Gabriel (Benfica), Alex Telles e Otávio (Porto).

Antes da Copa de Portugal, os dragões também já haviam faturado o título do Campeonato Português sobre o rival: uma temporada perfeita no clássico, com três vitórias em três duelos com o Benfica.

O jogo deste sábado foi o último ato do interino Nélson Veríssimo no comando da equipe de Lisboa. Jorge Jesus será apresentado oficialmente pelo clube nesta segunda-feira às 17h (hora local). Após uma pequena folga, as atividades da nova temporada europeia começarão no dia 10.

"Como deixo a equipe para Jesus? É a equipe que temos", respondeu Veríssimo na entrevista coletiva após a derrota.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade