0
Logo do Brasileiro Série B
Foto: terra

Brasileiro Série B

Paraná reencontra o caminho das vitórias e goleia o Brasil de Pelotas

18 jul 2017
21h07
atualizado às 21h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Em uma noite gelada na capital paranaense, o Paraná Clube, ainda sem um treinador, voltou a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro ao bater o Brasil de Pelotas por 4 a 1, de virada, na Vila Capanema. Com o resultado, o Tricolor chegou aos 20 pontos, na 10ª colocação. Já a equipe gaúcha, com 17 pontos, caiu para a 15ª colocação.

O Xavante abriu a contagem aos 16 minutos, após falha defensiva que sobrou pra Itaqui bater da entrada da área e marcar. Robson, aos 22 minutos, deixou tudo igual no placar. A virada veio depois do intervalo, aos 10 minutos, com Eduardo Brock. Robson, de pênalti, fez mais um aos 30 minutos e Renatinho, chutando cruzado, fechou a contagem.

Na próxima rodada, o Paraná Clube encara a Luverdense, sexta-feira, no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, Já o Brasil de Pelotas recebe o Paysandu, sábado, no estádio Bento Freitas.

O jogo - O Tricolor tentou mostrar seu cartão de visitas logo aos três minutos, com Leandro Vilela arriscando de fora da área para defesa de Marcelo Pitol. A resposta veio aos cinco minutos, com Itaqui, também de longe, chutando forte, à direita da meta, com perigo. O jogo, entretanto, era truncado na Vila, com muita marcação.

Por isso o gol só poderia sair em uma falha, e ela veio aos 16 minutos, com Maidana espirrando o taco na hora de afastar a bola, servindo Marcinho, que tocou na bola e deixou para Itaqui bater da entrada da área e balançar a rede. O empate veio aos 22 minutos, com Robson, pegando sobra de bola e chutando sem chances para Pitol.

Depois do gol de empate do Brasil foi para cima. Aos 28 minutos, Rafinha chutou de longe e Richard teve trabalho para defender. Dois minutos depois, o mesmo Rafinha recebeu na área e bateu para um milagre do goleiro paranista. O Paraná reagiu e a partida melhorou. Aos 42 minutos, Pitol teve que sair nos pés e Robson para salvar. Aos 45 minutos, Alemão girou o corpo e chutou no cantinho para Marcelo Pitol salvar.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem alterações. Aos três minutos, Robson entrou pelo meio da defesa gaúcha e bateu para defesa de Pitol. Aos cinco minutos, João Pedro cobrou falta e a defesa afastou. Aos sete minutos, nova cobrança para João Pedro, e desta vez a bola passou raspando o poste. Porém, aos 10 minutos, Brock, criticado nas últimas rodada, pegou rebote e chutou colocado para decretar a virada.

O Paraná voltou melhor depois do intervalo e pressionava. Aos 20 minutos, Cristovam bateu cruzado e Alemão desviou pela linha de fundo. A resposta veio com Itaqui, que bateu falta com força e obrigou Richard a fazer mais uma grande defesa. Aos 26 minutos, foi a vez de Marcinho partir para a jogada individual e cruzar para Rodrigo Silva desviar para fora.

Depois de confusão na área, aos 30 minutos, Evaldo tocou a mão na bola e fez pênalti, recebendo ainda o segundo amarelo e sendo expulso. Na cobrança, Robson fez o terceiro. Um minuto depois, Renatinho arriscou o chute cruzado e marcou o quarto do Tricolor da Vila, fechando a contagem.

PARANÁ 4 X 1 BRASIL DE PELOTAS

Local : Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)

Data: 18 de julho de 2017, terça-feira

Horário : 19h15 (de Brasília)

Árbitro : Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes : Daniel Paulo Ziolli (SP) e Ricardo Pavanelli Lanutto (SP)

Cartões amarelos: Evaldo (Brasil)

Cartão amarelo: Evaldo (Brasil)

Gols

PARANÁ: Robson, aos 22 minutos do primeiro tempo; Brock, aos 10 minutos e Robson, aos 30 minutos e Renatinho, aos 31 minutos do segundo tempo

BRASIL: Itaqui, aos 16 minutos do primeiro tempo

PARANÁ: Richard; Cristovam, Iago Maidana, Brock e Igor; Leandro Vilela, Jhony e João Pedro (Zezinho); Minho (Renatinho), Robson e Alemão (Felipe Alves)

Técnico: Matheus Costa (interino)

BRASIL: Marcelo Pitol; Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Breno; Itaqui, João Afonso, Rafinha (William Ribeiro) e Nem (Teco); Marcinho e Rodrigo Silva (Gustavo Papa).

Técnico: Rogério Zimmermann

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade