2 eventos ao vivo

Pai dos goleiros Alisson e Muriel morre após mergulho no RS

José Agostinho Becker, de 57 anos, estava desaparecido desde a tarde desta quarta-feira, dia 24

25 fev 2021
02h06
atualizado às 15h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O pai dos goleiros Alisson e Muriel morreu após mergulhar em uma barragem na localidade de Rincão do Inferno, zona rural de Lavras do Sul, município a 320 km de Porto Alegre (RS). José Agostinho Becker, de 57 anos, entrou na água que fica dentro de uma propriedade da família por volta das 17h de quarta-feira, dia 24, e desapareceu em seguida. O corpo foi encontrado já no fim da noite por amigos e funcionários do local.

José Agostinho Becker, de 57 anos, estava desaparecido desde o fim da tarde de quarta, 24, após mergulhar em uma barragem dentro de propriedade da família.
José Agostinho Becker, de 57 anos, estava desaparecido desde o fim da tarde de quarta, 24, após mergulhar em uma barragem dentro de propriedade da família.
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão

A morte foi confirmada pela assessoria do jogador do Liverpool e da seleção brasileira e pelo Corpo de Bombeiros de Caçapava do Sul. Os bombeiros foram acionado pela Polícia Civil quando a família fez a ocorrência.

Após a confirmação da morte, alguns clubes se manifestaram lamentando o ocorrido com o pai dos goleiros. O Fluminense, clube atual de Muriel, foi um dos que se pronunciaram imediatamente, assim como o Internacional, clube em que os irmãos foram formados na base. "O Fluminense Football Club lamenta profundamente o falecimento de José Agostinho Becker, pai dos goleiros Muriel e Alisson. Desejamos toda a força aos amigos e familiares", escreveu o time carioca que entra em campo nesta quinta-feira, na última rodada do Brasileirão.

O Vasco também lamentou a morte de José Agostinho em nota, como fizeram outros clubes do Rio e do Brasil. Alisson estava prestes a ser convocado pela seleção para a retomada das partidas nas Eliminatórias Sul-Americanas, cujas datas Fifa estão marcadas para o mês de março. Não se sabe ainda se os jogos vão acontecer em função da falta de controle da covid-19. O Brasil é um dos países mais atingidos pela doença.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade