PUBLICIDADE

Mundial de Clubes

Da Série C ao Mundial: Fluminense e Manchester City reescrevem suas histórias

Equipes lutam por inédito título no fim de 2023

21 dez 2023 - 07h01
(atualizado às 07h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lance!

Na decisão do Mundial de Clubes, Fluminense e Manchester City se reconstruíram após os trágicos anos vividos no fim da década de 1990. Na sexta-feira, 22, as equipes lutam pelo título mais relevante do futebol.

O destino é curioso. Tanto o Tricolor, quanto os Sky Blues disputaram a Série C do Brasileirão e do Campeonato Inglês, respetivamente, em 1999. Mas ambos chegam em 2023 brigando por um inédito troféu e vivendo suas glórias após seus calvários.

Dos três rebaixamentos à reconstrução

No Brasil de 1996, o Tricolor havia sido rebaixado no Campeonato Brasileiro na 23ª colocação de uma competição com 24 clubes. No entanto, o clube conseguiu escapar junto do Bragantino por conta de um suposto esquema de suborno na arbitragem envolvendo Ivens Mendes, que era presidente da Comissão Nacional de Arbitragem de Futebol (Conaf).

Com a permanência, o então presidente Álvaro Barcellos estourou um champagne para comemorar a decisão que garantiu o Fluminense na elite do futebol nacional. No entanto, a felicidade previa uma tragédia inédita na história do clube.

Em 1997, o Tricolor fez uma outra campanha ruim no Brasileirão, encerrou a competição na 25ª colocação de 26 participantes e não conseguiu evitar a queda. E em 1998, a equipe das Laranjeiras caiu da Série B para a Série C com 10 partidas realizadas e pelo critério do índice técnico.

Na época, a Série B era dividida em quatro grupos com seis times que faziam jogos de ida e volta. O Fluminense ficou com a 5ª colocação do Grupo D com apenas 11 pontos. Além dos quatro lanternas de cada chave que seriam rebaixados automaticamente, as duas piores equipes que encerraram o torneio na 5ª colocação também cairiam.

Em 1999, o Fluminense chegou na Série C. Com o apoio de um patrocinador forte, o Tricolor conseguiu se reerguer com o auxílio de Carlos Alberto Parreira no comando do time. Em poucos anos, o clube conseguiu se reestabelecer no cenário nacional, venceu a Copa do Brasil em 2007, conquistou dois Brasileirões em 2010 e 2012 e chegou ao título inédito da Libertadores em 2023.

Do calvário ao investimento

Na Inglaterra, o Manchester City foi relegado da Premier League na temporada 1995/1996 para a First Division da English Football League. Na época, os Sky Blues encerraram o Campeonato Inglês na 18ª colocação e iniciavam seu calvário no cenário nacional.

Em um ano marcado por problemas do elenco com o técnico Alan Ball, os Citizens chegaram vivos na 38ª rodada diante do Liverpool, em casa. Após uma derrota parcial no primeiro tempo por 2 a 0, os mandantes reagiram, buscaram o empate, mas uma informação errada de que o Southampton estaria perdendo para o Wimbledon fez com que a equipe segurasse a bola e não tentassem o gol.

Em 1996/1997, a equipe inglesa não conseguiu se recuperar, fez uma campanha modesta e permaneceu na segunda divisão. E em 1997/1998, o clube foi rebaixado para a Second Division com a 22ª colocação na Série B.

Em 1998/1999, o Manchester City conseguiu o acesso novamente para a First Division e voltou à elite do futebol inglês em 2000/2001, Após outros rebaixamentos e acessos, o clube foi comprado por Sheikh Mansour em 2008 e desde então se estabeleceu como um dos principais times da Europa.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade