PUBLICIDADE
AO VIVO
Chico César faz show repleto de hits ao vivo no Terraiá, o São João do Terra

Mundial de Clubes

Cuidado, Fluminense! Relembre os vexames de times brasileiros no Mundial de Clubes

Tricolor das Laranjeiras enfrenta o Al Ahly pela semifinal do Mundial de Clubes

18 dez 2023 - 11h40
(atualizado às 12h14)
Compartilhar
Exibir comentários

A semifinal do Mundial de Clubes entre Fluminense e Ah Ahly acontece nesta segunda-feira (18), às 15h (de Brasília), em Jeddah, na Arábia Saudita. O Tricolor busca a vaga na final e quer evitar ser mais um clube brasileiro com passagem melancólica na competição. Assim, o Lance! relembra os maiores vexames no Mundial de Clubes.

Foto: Lance!

FLAMENGO

O Flamengo foi o último brasileiro a participar do Mundial de Clubes. A competição aumentava a expectativa por uma final entre Flamengo e Real Madrid. No entanto, o Al Hilal surpreendeu e, com gols de Salem Al-Dawsari e Luciano Vietto, conquistou a vaga na grande final do torneio.

PALMEIRAS

O Palmeiras deixou a desejar no Mundial de Clubes de 2020. Sob o comando de Abel Ferreira, o Verdão não conseguiu se impor e foi derrotado pelo Tigres, do México. Na disputa de terceiro lugar, o Alviverde não saiu do 0 a 0 com o Al Ahly. O jogo foi decidido nos pênaltis, e Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo desperdiçaram suas cobranças e selaram a pior campanha de um time brasileiro na história do Mundial.

INTERNACIONAL

O primeiro vexame do futebol brasileiro na competição foi protagonizado pelo Internacional, em 2010. O Colorado caiu na semifinal do torneio para o Mazembe, da República Democrática do Congo. O goleiro Kidiaba foi o grande herói do time africano e sua comemoração rodou o mundo.

ATLÉTICO-MG

Após conquistar sua primeira Libertadores, o Atlético-MG sonhava com uma possível final contra o Bayern de Munique no Mundial de Clubes de 2013. Porém, o Galo foi surpreendido pelo Raja Casablanca e caiu na semifinal. Esse resultado inesperado ficou marcado como um dos maiores vexames da história do clube mineiro.

SANTOS

A presença de Neymar não foi capaz de impedir o atropelo e favoritismo do Barcelona na final do Mundial de Clubes de 2011. Embalado por uma grande temporada, Messi anotou dois na goleada por 4 a 0 do Barça sobre o Santos.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade