2 eventos ao vivo

São Paulo recusa proposta milionária do Porto por Militão

Equipe portuguesa ofereceu R$ 17 milhões pelo lateral direito do time tricolor

23 jul 2018
20h25
atualizado às 20h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O São Paulo segue resistindo para manter Éder Militão em seu elenco ao menos até o final da temporada 2018. O clube do Morumbi recusou uma proposta do Porto de 4 milhões de euros (R$ 17,7 milhões) para que o defensor fosse liberado imediatamente, conforme apurou a Gazeta Esportiva após informação publicada pelo Globoesporte.com.

O lateral direito tem contrato com o clube tricolor até 11 de janeiro de 2019 e, portanto, já pode assinar um acordo para defender outra equipe após esse período - neste caso, sairia sem gerar receita ao clube. Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o São Paulo acredita no título e tenta segurar o jogador, um dos pilares do time dirigido por Diego Aguirre.

O Porto, no entanto, almeja contratá-lo imediatamente, uma vez  inicia sua temporada no próximo dia 4, contra o Desportivo Aves, pela Supertaça Portuguesa. A janela para transferências de jogadores para a Europa fecha em 31 de agosto.

Militão e Léo Duarte tentam cabecear
Militão e Léo Duarte tentam cabecear
Foto: Rudy Trindade / Framephoto / Estadão Conteúdo

O São Paulo, por sua vez, tenta melhorar as condições da negociação, caso não consiga manter o atleta no elenco. Ciente da fama de bom vendedor do Porto, o São Paulo propôs ficar com uma porcentagem em uma futura transferência.

Presidido por Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, o time paulista busca a renovação de contrato desde o ano passado, mas teve todas as suas propostas recusadas pelo estafe do jogador, que anseia em atuar no futebol europeu.

Na semana passada, o pai do atleta, Valdo Militão, disse ao jornal português A Bola que seu filho estaria livre para viajar e se acertar com o Porto após o clássico contra o Corinthians, disputado no último sábado (21).

No entanto, o camisa 13 se reapresentou nesta segunda-feira (23) e realizou atividades regenerativas com os demais titulares na parte interna do CT. Dessa forma, o São Paulo conta com ele para o duelo com o Grêmio, nesta quinta (16), em Porto Alegre.

Caso o Porto faça uma nova proposta e o São Paulo aceite, Diego Aguirre terá Bruno Peres como sua primeira opção para a lateral direita. Já Régis, embora tenha reativado o contrato com o clube, ainda não foi reintegrado ao grupo. Araruna, que é volante de origem, também pode fazer a função.

Veja também:

Neymar: 'não queria ver bola' após eliminação

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade